Foto: Darko Stojanovic/Pixabay

Portaria publicada neste domingo, 5, pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) flexibiliza novamente o isolamento social vigente em Santa Catarina e autoriza a partir de segunda-feira, 6, o retorno gradual de atividades autônomas.

O governador Carlos Moisés (PSL) afirma que a decisão foi tomada após várias reuniões com a equipe econômica do Estado. “Essa atitude foi tomada de uma forma muito responsável. O Núcleo Econômico do Governo escutou as entidades empresariais para essa liberação, e o regramento foi realizado pela Secretaria de Estado da Saúde, obedecendo a critérios técnicos”, justifica.

O retorno deve acontecer seguindo normas de distanciamento social, com atendimentos individualizados, sem aglomeração de pessoas nas salas de espera, com higienização dos ambientes e o uso de equipamentos de proteção. Caso haja teste positivo para coronavírus ou da apresentação de sintomas da doença, o profissional não deverá realizar atendimento e terá de permanecer em isolamento.

A portaria expedida neste domingo abrange os profissionais autônomos e liberais da saúde, como médicos, veterinários, fisioterapeutas, biomédicos, psicólogos, enfermeiros, fonoaudiólogos, farmacêuticos e nutricionistas; de interesse da saúde, como terapeutas ocupacionais, assistentes sociais, educadores físicos, cabeleireiros, barbeiros, pedicures, manicures, depiladores, massagistas e podólogos, estão incluídos na liberação.

A flexibilização de trabalho inclui ainda profissionais autônomos de áreas gerais, entre eles advogados, contadores, administradores, jardineiros, cozinheiros, limpadores de piscina, faxineiros, empregados domésticos, encanadores, entre outros. Segundo o Estado, a liberação permite o funcionamento de clínicas, consultórios, serviços de diagnóstico por imagens, serviços de óticas, laboratórios óticos, serviços de assistência e prótese odontológica e escritórios em geral.

Os demais estabelecimentos, como shoppings e comércio em geral continuam sem autorização de funcionamento.