Comerciantes de Laguna colocam faixas em lojas pedindo retorno das atividades

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 1,576 visualizações,  4 views today

Ao menos 15 lojas no Centro histórico de Laguna amanheceram nesta quinta-feira, 9, com faixas colocadas pelos comerciantes pedindo a reabertura dos estabelecimentos.

Com a frase, ‘queremos abrir nosso comércio e preservar nossos empregos’, o pedido tem por objetivo sensibilizar o governo estadual, para que libere as atividades o mais breve possível. “Precisamos nos mobilizar urgente para liberar o funcionamento, tomando as devidas prevenções e cuidados”, resume o presidente do Sindilojas, Natanel Wisintainer.

Ainda não há uma previsão dos prejuízos na economia da cidade acarretados devido ao fechamentos das lojas, nem dados de demissões ou outras perdas. Ao todo, cerca de 65 lojas devem aderir a colocação das faixas.

Na última terça-feira, 7, o governo do Estado liberou algumas atividades de estabelecimentos da cadeia produtiva automotiva, náutica, de implementos agrícolas e lavanderias, deixando de fora o comércio varejista. A medida faz parte das ações para garantir o convívio responsável com o novo coronavírus à medida em que o Estado vai fortalecendo o sistema público de saúde.

As medidas de isolamento social em Santa Catarina foram mantidas por mais cinco dias, se estendendo até o próximo domingo, dia 12. A tendência é que o governador Carlos Moisés acate aos pedidos de flexibilização das restrições e libere o restante das atividades na segunda-feira, 13. O anúncio deve ser feito nos próximos dias.

“É um esforço de todos para a proteção de todos. O isolamento social ainda é o método mais efetivo para evitar a Covid-19. Nossas medidas já trouxeram resultados positivos, a curva de crescimento de casos está mais atenuada e tenho certeza que, com o esforço dos catarinenses, vamos sair dessa crise que atinge o mundo todo”, avaliou Carlos Moisés.

Foto: Divulgação / Agora Laguna

O Ministério da Saúde recomenda que, a partir da próxima semana, Santa Catarina avalie algumas medidas de flexibilização para iniciar a transição para o distanciamento social seletivo. A orientação se aplica aos estados que adotaram restrições ao convívio onde, atualmente, o número de pacientes internados com Covid-19 não tenha ocupado mais de 50% da capacidade de leitos existente antes da pandemia.

“Temos sempre seguido as orientações técnicas da Organização Mundial da Saúde e do Ministério da Saúde. Com o resultado positivo das três semanas de isolamento social, podemos avançar para a etapa de transição, sempre com muita responsabilidade e avaliação constante do contágio por coronavírus no nosso estado”, afirmou o governador.

Em Santa Catarina, o nível de isolamento social é monitorado pela Polícia Militar. O acompanhamento mostra que, mesmo com a flexibilização das medidas, os catarinenses ainda permanecem com um alto índice de isolamento. O percentual, que era de 60% no início das medidas restritivas, atualmente é de aproximadamente 55%.