Foto: Elvis Palma/Agora Laguna

Suspensa há quase um mês, a travessia pelo bote, no Canal da Barra, foi autorizada, na segunda-feira, 13, a retornar ao funcionamento normal. Segundo a empresa Adilson Transporte Marítimo, concessionária do serviço, os botes voltam a fazer a travessia já na quarta-feira, 15, às 6h.

O serviço estava paralisado há cerca de um mês em virtude do decreto de situação de emergência, que impôs o isolamento social em Santa Catarina e cessou a circulação de meios de transporte coletivo.

A autorização para o funcionamento foi condicionada ao cumprimento de normas de prevenção à proliferação do novo coronavírus (Sars-CoV-2), como operar com os botes com capacidade reduzida pela metade e reservar lugares com 1,5 metros de distância entre cada usuário.

Em ofício, a 8ª Região de Polícia Militar de Tubarão detalhou as razões que levaram à autorização. “No município de Laguna existem comunidades (Barra, Passagem da Barra e outras), que dependem exclusivamente da travessia do Canal da Barra de Laguna por embarcação denominada bote, serviço necessário para subsistências daquelas comunidades e transporte dos seus habitantes e demais serviços essenciais”, diz o texto.

No documento, a corporação explica que a travessia pela balsa está liberada apenas para o transporte de veículos com ocupantes nos seus interiores, não sendo permitido o translado de passageiros avulsos. Outra justificativa é que o ponto de atracação está distante da comunidade, sendo que muitas pessoas não possuem veículos automotores.

Normas para funcionamento dos botes

  • Ocupação de no máximo 50% da capacidade do bote;
  • Distribuição de senha para acesso à embarcação;
  • Controle da área externa e dependências evitando aglomeração de pessoas;
  • Reserva de lugares com distância mínima de 1,5 metros entre usuários;
  • Disponibilizar recipientes para higienização das mãos com álcool gel 70%;
  • Toda a tripulação deverá usar máscaras;
  • Higienização dos assentos e partes de contato da estrutura de embarque e embarcação a cada travessia;
  • Atendimento preferencial a idosos e pessoas pertencentes ao grupo de risco.