Foto: PM de Braço do Norte
 

Dois homens suspeitos de cometerem o homicídio de Glauber Silva Nunes, 37 anos, na lagoa do Camacho, entre Laguna e Jaguaruna, e outro em Orleans, foram detidos nesta quinta-feira, 26, durante operação deflagrada pelas polícias Militar e Civil. As prisões ocorreram em Braço do Norte.

Segundo a Polícia Militar (PM) de Braço Norte, após ter informações da agência de inteligência sobre o paradeiro dos suspeitos, que estariam em um carro na cidade, a guarnição foi até o bairro Rio Bonito onde avistou o referido veículo. A dupla não obedeceu a ordem de parada dos policiais e iniciou fuga, com diversas manobras perigosas, além de ameaçar pedestres.

Os suspeitos chegaram a arremessar o veículo sobre a viatura da Polícia Civil causando danos ao carro– os policiais não tiveram ferimentos. A prisão foi realizada momentos depois, já com o apoio de outras guarnições.

Os dois receberam voz de prisão e foram levados para a delegacia. Além de serem suspeitos dos homicídios, os homens responderão pelos crimes de dano contra patrimônio público, trafegar em velocidade incompatível com a segurança em locais com grande movimentação de pessoas, gerando perigo de dano e embriaguez ao volante.

A investigação

Em nota, a Polícia Civil de Laguna confirmou que finalizou na tarde desta quinta-feira, as investigações policiais referentes ao crime, desencadeadas pela Divisão de Investigação Criminal (DIC).

Segundo apurado, a vítima, que estaria na casa de uma pessoa, teria se “engraçado”, em dado momento, com a nora, solicitando inclusive a prática de relação sexual. A mulher, que seria casada, teria contado ao seu companheiro e ao filho de 16 anos, que estavam pescando quando ocorreu o fato.

A investigação descobriu que ao tomarem conhecimento disso, os dois armaram o plano criminoso, e, se aproveitando do fato de que a vítima estava dormindo em uma rede naquela casa, a amordaçaram e após desacordá-la mediante socos, a colocaram na caçamba de uma caminhonete e a transportaram até a Barra do Camacho, em área pertencente ao município de Laguna.

No local, de acordo com a DIC, desferiram diversos socos e chutes na vítima, que ainda estava desacordada e em seguida, a levaram para a água. Após, fugiram e retornaram para Braço do Norte, onde moram. Nessa data, após levantamentos e investigações relacionadas ao caso, a equipe da DIC de Laguna, que já se encontrava em Braço do Norte, em frente à residência dos investigados, teve conhecimento, através de populares, de que os mesmos haviam acabado de fugir de carro, para destino desconhecido.

A equipe soube por policiais civis de Orleans e Braço do Norte, de que ambos também haviam sido responsáveis por um homicídio consumado e outro tentado em Orleans, na madrugada desta quinta. Feitas diversas buscas no local, com apoio dos policiais civis locais e da PM de Braço do Norte e região, se teve conhecimento de que os fugiram de carro, de viaturas da PM e que após quase 20 km de fuga e acompanhamento, teriam sido abordados por diversas guarnições no bairro Pinheirinho, interior de Braço do Norte.

O companheiro da mulher, de 25 anos, será autuado em flagrante delito por homicídio consumado e tentado. O enteado, por sua vez, será apreendido por ato infracional semelhante – sendo as autuações relacionadas ao município de Orleans, conforme flagrante. A DIC informou que o delegado Bruno Fernandes, representou pela prisão e apreensão dos indivíduos, conforme as provas produzidas nesta quinta em Laguna, Jaguaruna e Braço do Norte.

O caso

O corpo foi encontrado por volta das 11h, de domingo, 22, na região de Camacho, localizada entre a divisa da cidade de Laguna com Jaguaruna.

O Corpo de Bombeiros Voluntários de Jaguaruna (CBVJ) foi acionado para atender à ocorrência, mas o homem já estava sem os sinais vitais. A vítima estava na lagoa e segundo a corporação, havia sinais de arrastamento na areia.

Ao Portal Agora Laguna, a Polícia Civil confirmou que o corpo foi achado em local pertencente à Laguna e explicou que isso não quer dizer que o crime tenha ocorrido exatamente ali. Os trabalhos de investigação já foram iniciados. A Polícia Militar acompanhou a ocorrência.