Foto: Luís Claudio Abreu/Agora Laguna
 

O Governo de Santa Catarina informou que contabiliza 149 casos confirmados de contaminação pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2), causador da Covid-19, doença que já infectou quase 3 mil brasileiros e matou outros 77, inclusive um homem em São José. Os dados foram apresentados na coletiva desta quinta-feira, 26, e excluem da lista de confirmados a cidade de Laguna.

“O número de casos confirmados pelo nosso Laboratório Central é de 149 para coronavírus em Santa Catarina […] Tivemos um aumento de cerca de 20%, em relação ao dado anterior, com a inserção de três novos municípios e a supressão de um”, comentou o governador Carlos Moisés (PSL) na coletiva.

A retirada do município ocorreu porque, atendendo a uma recomendação do Ministério da Saúde, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) passou a contabilizar os casos conforme a residência das pessoas com a contaminação confirmada. “Os dados estavam sendo avaliados segundo município de notificação e a partir da mudança dos critérios de monitoramento, os casos suspeitos e confirmados passaram a ser contabilizados por município de residência”, explicou a pasta em nota divulgada em seu site no dia anterior à coletiva.

Na coletiva, Moisés explicou a ausência do município usando o mesmo argumento. “O exame que nós recebemos como positivo em Laguna, sai porque provavelmente a pessoa reside em outra cidade, então ele agregou a outro município”, justificou o governador. O caso teria sido transferido para a contagem de Tubarão.

‘Meus pais moram há 50 anos no mesmo lugar’, rebate filho de paciente

Sobre a retirada da cidade da lista, a reportagem do Portal Agora Laguna procurou a prefeitura de Laguna e a família da mulher de 54 anos, que é até o momento a única pessoa com coronavírus confirmada no município. Para ambos, houve equívoco por parte do governo catarinense.

“Meus pais moram há 50 anos no mesmo lugar, no bairro Magalhães”, rebateu o filho da paciente, Thiago Roussenq. Uma justificativa plausível seria considerar a cidade de Braço do Norte, local onde pode ter ocorrido contaminação. “Ela é natural de Siderópolis, mas também temos casa em Florianópolis. Minha mãe reside aí, fez todo o tratamento aí, onde se encontra desde então”, argumenta Roussenq.

A Secretaria Municipal de Saúde de Laguna segue o mesmo pensamento. À reportagem, o setor de Comunicação da prefeitura explicou que as coletas foram feitas no município e que a pasta irá apresentar requerimento à gerência regional em Tubarão para correção dos dados apresentados pelo Estado.

Portal questionou o governo e aguarda posicionamento oficial.

Casos confirmados em SC

Conforme a nova metodologia, os casos confirmados em Santa Catarina têm a seguinte distribuição: vinte pessoas em Florianópolis; dezesseis em Itajaí; doze em Blumenau; doze em Criciúma; nove em Braço do Norte; oito em Balneário Camboriú; oito em Tubarão; oito em São José; sete em Joinville; cinco em Imbituba; quatro em Chapecó; quatro em Camboriú; três em Navegantes; três em Porto Belo; duas em Jaguaruna; duas em Jaraguá do Sul; duas em Rancho Queimado; e duas em Siderópolis;

A lista é fechada por Balneário Arroio do Silva, Canelinha, Gaspar, Içara, Itapema, Lages, Pomerode, São Ludgero, São Pedro de Alcântara, Tijucas e Timbé do Sul, cada uma com um caso. O cenário indica que há pacientes com diagnóstico positivo para a doença Covid-19 em todas as regiões catarinenses.

Atualmente, Santa Catarina tem, também, 325 casos suspeitos – três estão em investigação em Laguna e outro três em Pescaria Brava. E na madrugada de quarta-feira, 25, foi confirmada a primeira morte decorrente de coronavírus no estado. Um paciente de 86 anos, em São José, não resistiu às complicações da Covid-19.

Reveja a coletiva de imprensa do governo do Estado