Divulgação

Na última semana, diversas fotos surgiram nas redes sociais mostrando que o prefeito Mauro Candemil (MDB) está utilizando um novo veículo alugado para sua locomoção no município. Após a repercussão das fotos, o Portal Agora Laguna procurou o chefe do Executivo para confirmar os fatos.

Candemil afirma que não houve custos adicionais para o município e que o carro antigo (Toyota Corolla) foi substituído pelo novo (Kia Sportage, modelo de importação), por sugestão da empresa locadora. “Não procede a afirmação dessa pessoa que fica me seguindo e fazendo fotos, e que espalha de forma caluniosa essa informação”, dispara.

A afirmação do prefeito é confirmada pela secretária de Finanças, Administração e Serviços Públicos, Luciana Fernandes Pereira. “A substituição do Corolla foi por apresentar problemas motores. Sem qualquer custo a mais para o município”, diz a gestora. O valor do Sportage é de R$ 3.333,54.

“A aquisição de 16 veículos novos não são consideradas por essa pessoa que me persegue. São automóveis, ônibus, ambulâncias e vans adquiridas em nossa gestão”, acrescenta o chefe do Executivo. O mais recente carro adquirido foi entregue na última semana à Secretaria de Pesca e Agricultura.

Questionado pela reportagem sobre a ausência de identificação oficial no veículo, Candemil alega ser uma medida de segurança. “Não há obrigatoriedade de que os carros do gabinete tenham adesivo, é uma questão de segurança. Governadores, prefeitos, as autoridades não identificam seus veículos”, justifica. Um decreto publicado em fevereiro pelo município autorizou a não utilização de plotagem nos automóveis do gabinete.

Ainda segundo o chefe do Executivo, a locação do veículo que ele utiliza sai mais em conta para o município por não haver necessidade de motorista – o próprio prefeito é o condutor.

Laguna tem 13 carros alugados

Atualmente, Laguna tem 13 veículos locados, conforme dados repassados por Luciana. O uso de carros locados chegou a ser debatido na Câmara de Vereadores em 2019, com um projeto que proibia a prática sendo votado, mas não aprovado. O município paga R$ 19.915,88 pelas locações.

“Não sou contra aluguéis de carros para repartição pública, pois há casos específicos, como os que são usados com muita frequência, que a economia garante a eficácia da locação e não a aquisição. Isto é matemática! Contudo, há gigantescos excessos e está aí minha contrariedade”, diz o vereador Peterson Crippa (PP), autor do projeto que vedaria as locações. “Eu vou com meu carro. Por que alguns secretários, que possuem carro particular, e o prefeito não fazem o mesmo? São prioridades! Respeito a prioridade deles de manterem o conforto pessoal, mas quem tem espírito coletivo investiria este recurso em algo que retornasse à população”, dispara o edil.

Candemil se apoia em um parecer do Tribunal de Contas do Estado (TCE) que recomentou o aluguel de veículos para servir às polícias do Estado como parâmetro para justificar da adoção da locação na prefeitura de Laguna.