Divulgação / PM / Agora Laguna

Parabéns! Você fez sua parte até esta segunda-feira, 23 e permaneceu em casa. Dessa forma, milhares de vidas foram salvas. É esse o pensamento da Polícia Militar de Santa Catarina (PM-SC) que continua atuando garantindo a segurança de todos.

A corporação orienta para que todos sigam as orientações dos órgãos oficiais. Desde o início do decreto de situação de emergência, a PM tem divulgado diariamente informações dos municípios catarinenses, em suas as plataformas oficiais, como o site da instituição.

Nesta segunda, a corporação atualizou a lista de serviços que podem funcionar e os que devem permanecer fechados

Veja o que pode funcionar

Agropecuárias – como extensão de atividades industriais diversas, o ramo de insumo e tratamento de animais deve permanecer aberto com número reduzido de funcionários, somente em áreas de contaminação comunitária, como subsídio para manutenção para produção de bens de consumo essenciais para a população.

Clínicas Médicas – serviço essencial.

Conveniência em Posto de Combustível – desde que seja para consumo fora do estabelecimento.

Delivery (comida e entregas variadas).

Feiras Livres – a venda de alimentos é atividade essencial. Cuidar para evitar aglomeração.

Igrejas – mas não podem realizar culto ou reunião de pessoas.

Indústrias – as atividades industriais do Estado não devem ser paralisadas. Ainda quando não se trate da produção de bens destinados à cadeia de suprimento dos serviços públicos tidos como essenciais. A autorização de funcionamento abrange não apenas a atividade finalística, mas também os setores administrativos das respectivas empresas que viabilizam a continuidade da atividade.

Táxis e motoristas de aplicativos.

Veja o que não pode funcionar

Bloqueio de ruas e rodovias, o tráfego de pessoas e veículos não poderão ser objeto de restrições (em especial os de atividades essenciais: transporte de agua; gêneros alimentícios; e de pacientes etc.).

Clínica de Fisioterapia.

Clínicas Odontológicas – exceto para urgências.

Construção Civil – todas as obras ficam paralisadas.

Correios – mantidos apenas os serviços administrativos e centros de distribuição.

Lojas Comerciais.

Oficinas Mecânicas – exceto as que prestam serviço para órgãos essenciais.

Veja o que também está proibido

Bloqueio de ruas e rodovias – o tráfego de pessoas e veículos não poderão ser objeto de restrições (em especial os de atividades essenciais: transporte de agua; gêneros alimentícios; e de pacientes etc.).

Para a PM, como continuamos em um período crítico, toda ação para conter o avanço do coronavírus é essencial para o fim da pandemia. “Estamos fazendo a nossa parte, continue fazendo a sua também”, diz a corporação.

Leia também: Policiais flagram bar vendendo bebida alcoólica em Bananal

Polícia Militar dá dicas de segurança e saúde sobre o coronavírus

O avanço do vírus Covid-19, integrante da já conhecida família do Coronavírus, tem efeito direto na saúde da população, mas em um segundo momento, questões de segurança pública também começam a surgir. Pânico, corre-corre em supermercados e estelionatários, que se aproveitam da situação de fragilidade para lucrar e causar prejuízos. Para evitar esses problemas e trazer mais tranquilidade para a população, a Polícia Militar de Santa Catarina dá algumas dicas.

Dicas de segurança
  1. Primeiramente, NÃO ENTRE EM PÂNICO. Alguns estabelecimentos comerciais têm se tornado cenário de discussões e disputas por produtos de higiene utilizados para a prevenção do contágio. Tenha calma, respeite o próximo e não cause tumultos.
  2. Não espalhe Fake News. As informações falsas reforçam a sensação de insegurança nas pessoas. Quando for divulgar algo, certifique-se de que o conteúdo é verdadeiro. O site do Ministério da Saúde possui informações confiáveis. Na dúvida sobre a fonte ou o conteúdo, não repasse.
  3. Cuidado com os aproveitadores. Nos últimos dias, anúncios com propagandas enganosas de produtos que serviriam como proteção completa contra o Coronavírus estão circulando pela internet. Até o fechamento dessa matéria ainda não há vacina específica para prevenir a contaminação contra o coronavírus. Exercer o curandeirismo é crime tipificado no Código Penal Brasileiro, com pena de seis meses a dois anos de detenção.