Foto: Agora Laguna

Coronavírus

Os moradores da comunidade do Farol de Santa Marta têm protestado contra as pessoas que insistem em frequentar as praias da região, em especial a Prainha, durante o período de situação de emergência em Santa Catarina, que gerou um estado de ‘quarentena’ nos municípios.

Na tarde de quinta-feira, 19, eles protestaram, mas mesmo assim na manhã desta sexta-feira, 20, a praia continua sendo utilizada, como flagrou a equipe de reportagem do Agora Laguna. As pessoas vêm de fora e o temor da comunidade é que possam trazer consigo o novo coronavírus (Covid-19).

Santa Catarina tem 21 casos oficialmente confirmados – mais três foram divulgados pelas secretarias municipais de Imbituba, Criciúma e Pomerode, e devem entrar brevemente na nova atualização dos dados. Em Laguna, quatro pacientes estão em isolamento, a espera de resultados.

“A comunidade é remota, distante dos centros urbanos, com pouquíssima população residente, parte carente, com infraestrutura precária, onda não há hospitais próximos, o posto de saúde só funciona em alguns momentos, não há policiamento 24hs, a balsa para o centro de Laguna está paralisada e a porcentagem de idosos na população local é bem alta”, apontou o morador Reinaldo Jaeger, atual presidente da Associação de Surf e Tow-in do Farol de Santa Marta (ASTFSM).

Já o futuro presidente da mesma associação, Helton Albino, aponta que muitas pessoas continuam buscando a locação de meios de hospedagem para ficar surfando aqui, mesmo nesse período de quarentena. O governador Carlos Moisés (PSL) editou decreto que proíbe a aglomeração de pessoas em praias a partir desta sexta-feira, 20.

“Estão saindo de uma cidade com infraestrutura muito melhor, para uma zona remota, com infraestrutura precária, comprometendo assim toda a saúde de uma comunidade carente dos equipamentos de infraestrutura urbana”, lamenta Albino, em nota conjunta da associação.

Fechamento de praias

A prefeitura de Laguna estuda métodos de fechar o acesso às praias, conforme noticiou o Portal Agora Laguna. Na manhã desta sexta-feira, 20, parte das medidas de bloqueio começou a ser executada com a colocação de barreiras nos Molhes e no acesso Norte, via Barbacena.

No Mar Grosso, a Guarda Municipal tem atuado orientando os banhistas a não ficarem na praia. Já na praia do Iró, por conta própria, um morador fechou o acesso no início da manhã, colocando seu carro na entrada da principal via do balneário.

Foto: Divulgação