Foto: Maurício Vieira/Secom Governo SC

O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva (PSL), decidiu prorrogar por mais sete dias a partir de quarta-feira, 1º de abril, o período de isolamento social no estado, com a manutenção do decreto que permite a abertura apenas de serviços essenciais à população. A medida foi anunciada no domingo, 29.

A possibilidade de voltar atrás na decisão de abrir gradualmente foi ventilada pela manhã, em reunião virtual com prefeitos das 15 maiores cidades do estado e das 21 associações municipais catarinenses.

“Vidas não têm preço. A economia e os empregos nós poderemos recuperar, mas as vidas não. O momento é de ficar em casa. Vamos seguir as recomendações das autoridades de saúde, inclusive do ministro Luiz Henrique Mandetta, que ontem atestou que a melhor forma de manter o controle do coronavírus é o isolamento social”, assegurou Carlos Moisés, em vídeo divulgado pela Comunicação do governo.

Na quinta-feira, 26, Moisés tinha anunciado um plano de retomada estratégica da economia que iniciaria a partir desta segunda-feira, 30, com a abertura das instituições financeiras e no dia 1º de abril, voltaria o comércio em geral. Apenas o retorno dos bancos e lotéricas, foi mantido. O recuo do governo acontece pela demora na entrega de equipamentos solicitados para a montagem de leitos de UTI em Santa Catarina, que foram prometidos pela União.