Felipe Estevão e família testam negativo para coronavírus

Os resultados dos testes para novo coronavírus (Covid-19) feitos pelo deputado estadual Felipe Estevão (PSL), da esposa Sibele Estevão (PL) e do filho Micael deram negativo. Os testes foram feitos após o deputado federal Daniel Freitas (PSL-SC), que é amigo da família, ter divulgado que está infectado pelo vírus. A informação foi confirmada pelo parlamentar ao Portal Agora Laguna neste sábado, 21.

Freitas integrou a coletiva do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que foi a Miami (EUA) no começo do mês e dos quais mais de 20 membros deram positivo, como o secretário de Comunicação Fábio Wajngarten e o ministro do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno. Bolsonaro testou duas vezes e deu negativo.

“Hoje saiu o exame e graças a Deus deu negativo para coronavírus, tanto o meu, quanto o da Sibele e do Micaelzinho. A gente ficou muito feliz porque Deus nos guardou. Deu negativo e agora, por orientação médica e do Ministério da Saúde, estamos em isolamento por 14 dias. Não temos sintoma algum e nos sentimos muito bem”, comemora Estevão. A coleta de amostras do parlamentar e da família foram feitas junto à Vigilância Epidemiológica de Tubarão.

Felipe Estevão e a esposa, que é pré-candidata à prefeita de Laguna, estiveram reunidos em Brasília com Daniel Freitas, dias após este ter retornado dos Estados Unidos. Na manhã do mesmo dia, antes de saber que o parlamentar federal tinha revelado estar com Covid-19, Estevão acompanhou uma reunião de gabinete na prefeitura de Laguna. Membros da equipe governamental de Mauro Candemil (MDB) disseram que fariam o teste, mas os resultados não foram divulgados até o momento.

Sessão ‘histórica’ na Alesc

Enquanto aguardava o resultado, Estevão junto com os demais deputados da Alesc mantiveram os trabalhos em regime de home-office, ou seja, trabalharam em suas residências. O Legislativo catarinense adotou o modelo de sessão on-line, permitindo que as deliberações continuem a acontecer mesmo diante do decreto de situação de emergência.

A primeira sessão ordinária digital ocorreu na sexta-feira, 21, e terminou com os deputados aprovando o estado de calamidade pública em Santa Catarina permitindo que o governo do Estado remaneje o orçamento anual para as ações de enfrentamento ao Covid-19.

“O governador agora tem legalidade para tomar medidas que vão de encontro a população, não só na saúde, mas do ICMS. Nossa preocupação não é só o combate ao vírus, mas também o colapso econômico decorrente. Estamos trabalhando para prestar resultado à população”, comenta Estevão.

Segundo a Alesc, o encontro virtual durou quatro horas com todos os 40 parlamentares participando remotamente através de textos, vídeos ou áudios em que se manifestaram sobre o projeto, sobre a iniciativa da sessão virtual, e votaram.

O decreto de calamidade foi autorizou a formação de uma comissão, composta por parlamentares titulares e suplentes, encarregada de fiscalizar a aplicação dos recursos pelo Poder Executivo. O secretário de Estado da Fazenda terá a obrigação de prestar contas a cada dois meses ao legislativo.

O texto legaliza formalmente que todas as audiências e reuniões relativas ao combate ao coronavírus poderão ser realizadas virtualmente. “O espírito de colaboração de todos não nos tem faltado em nenhum momento. Não faltaria, com certeza, nesta hora de sofrimento e dificuldade. Vocês têm dado um belo exemplo de como se pode exercer esta atividade tão nobre, com nobreza”, agradeceu o deputado Júlio Garcia (PSD), presidente do Legislativo estadual.

Notícias relacionadas