Foto: Elvis Palma/Agora Laguna

Logo que o bloco de Carnaval passava nas avenidas de Laguna, um outro bloco entrava em cena: o da limpeza. As equipes da Frente de Trabalho da prefeitura e de duas empresas privadas atuaram desde quarta-feira, 19, em uma grande força-tarefa para manter a cidade limpa.

Só no acumulado dos dias da folia de Momo, foram recolhidas quase 350 toneladas de lixo na cidade juliana, conforme dados divulgados pela Louber Ambiental, empresa responsável pela coleta em Laguna. O maior acúmulo registrado foi no domingo, 23, logo após a passagem do Bloco da Pracinha, entre o Magalhães e o Mar Grosso.

“Encontramos aproximadamente três vezes mais lixo que no ano anterior, só no dia do Bloco da Pracinha, em que a quantidade ficou em cerca de 130 toneladas. Foi assustador [o tanto de lixo], mas conseguimos vencer o desafio”, comenta o secretário de Obras e Transportes, Renato de Oliveira. As equipes segundo o gestor, iniciavam os trabalhos diários a partir das 3h da madrugada.

Para os dias de festa, a prefeitura de Laguna também fez uma parceria entre a Fundação Lagunense do Meio Ambiente (Flama) e a Liga Independente dos Blocos de Laguna (Liblol) para o recolhimento de tampinhas plásticas que serão destinadas ao projeto Recicla Pet. A Liblol disponibilizou três funcionários extras para fazer o recolhimento dos resíduos recicláveis e separação de tampinhas plásticas.

O projeto Recicla Pet é realizado pela Flama e destina as tampinhas para entidades de proteção a cães e gatos de rua da cidade. Os recursos ajudam no custeio das castrações destes animais.

Foto: Elvis Palma/Agora Laguna