Foto: Elvis Palma/Agora Laguna
 

Durante o discurso na cerimônia realizada na manhã desta segunda-feira, 17, no Porto de Laguna, que marcou a assinatura da autorização para a realização de dragagem na área portuária, o governador Carlos Moisés da Silva (PSL) destacou que o trabalho da imprensa é legítimo.

Ao falar do porto, o chefe do Estado, citou a imprensa e disse que o jornalismo é importante para evitar a disseminação de fake news ou fatos inverídicos. “A imprensa vai mostrar o que está acontecendo aqui no porto, tudo o que for de virtude e tudo o que for problema poderá mostrar”.

O trabalho de apontar os erros e mostrar o que de bom acontece no estado é válido, na visão de Moisés. “É legítimo mostrar nossas fraquezas e nossas forças, e a gente vai colocando isso na balança. O juiz é o cidadão. Ao final de um, dois, três anos, as pessoas vão olhar e vão dizer: ‘Tá melhor? Tá melhor'”, comentou, mencionando novamente a estrutura de Laguna.

No discurso feito na cidade juliana, o governador citou as fake news duas vezes. A primeira foi ao cumprimentar o deputado Rodrigo Minotto (PDT), que foi colocado como um dos parlamentares que não divulga fatos inverídicos na Assembleia Legislativa.

A fala de Moisés pode ser entendida como uma resposta às críticas do deputado estadual Felipe Estevão (PSL), que atacou a administração estadual para falar da morosidade para com o porto de Laguna. O diretor-presidente da SCPar, Gustavo Pereira, seguiu pelo mesmo caminho e, em entrevista ao Portal Agora Laguna, considerou alguns dos pontos criticados pelo parlamentar como fatos divulgados sem verficação. Estevão não esteve na cerimônia em Laguna.