Arquivo pessoal

Homônimos, segundo o dicionário são “aqueles que têm nome de outro” e não é de hoje que pessoas são confundidas por terem o nome semelhante. Desta vez, um caso desses aconteceu com um empresário de Laguna.

Na tarde de terça-feira, 21, por volta de 16h30, policiais militares de Imbituba foram acionados até às margens da BR-101, na comunidade de Roça Grande. Lá, segundo informações divulgadas pela corporação, encontraram um homem, que tinha sido vítima de uma tentativa de homicídio e estava com o braço esquerdo ensanguentado.

Alexandre Elíbio foi levado para o Hospital São Camilo, de Imbituba, para receber atendimento médico. Moradores da localidade informaram à PM, as características do suspeito de ter sido o autor do crime. Horas depois, o homem foi detido em casa com a arma usada no fato.

‘Estou intacto’, diz suposta vítima

Acontece que apesar do crime, o empresário Alexandre Elíbio, 32 morador de Barranceira, afirma estar bem e diz não ter sido atingido com nenhum disparo. “Estou intacto, sem tiro algum”, disse ao Portal Agora Laguna no começo da tarde desta quarta-feira, 22.

A explicação para isso é que a notícia foi veiculada em sites regionais associaram à vítima ao morador de Laguna. Elíbio foi procurado pela reportagem e disse que o homem baleado é um primo, que reside em Imbituba e tem o mesmo nome, porém é mais velho: 37 anos.

A vítima da tentativa de homicídio é, ainda, deficiente auditiva, segundo a PM, o que difere do lagunense. A Polícia Civil também confirmou o mal-entendido. “Não é o empresário de Laguna, embora haja semelhança no nome”, comentou o delegado Willian Testoni.

Enquanto isso, o empresário garante: “Não sou eu não [o baleado], então podem ficar tranquilos, que estou firme e forte”.