Foto: Elvis Palma/Agora Laguna

Não é de hoje que Anita Garibaldi é um exemplo de inspiração, força e de determinação. A figura da heroína, nascida em Laguna em 1821, é tema de livros, teses acadêmicas, filmes, músicas, e também peças de teatro. A mais nova delas está em fase de produção e será produzida pelos jovens atores da Oficina de Teatro Arte e Educar.

A ideia da peça surgiu, justamente, com o objetivo de envolver a juventude entorno da importância de conhecer a história, ou, neste caso, literalmente, vivê-la. A peça é baseada no livro ‘Anita: A Guerreira das Repúblicas’, do escritor e ex-prefeito Adílcio Cadorin e está prevista para ser encenada entre agosto e setembro.

“Temos que sempre valorizar a nossa História. Nossos jovens precisam entender, compreender que no passado pessoas lutavam, morriam pelos ideais de liberdade e igualdade. Não podemos deixar isso no esquecimento. Temos um museu ao céu aberto com inúmeros fatos e personagens e precisamos aproveitar isso na educação e no conhecimento para nossos jovens”, justifica o professor Rodrigo Bento, diretor do grupo teatral, sobre os motivos que levaram à produção do espetáculo. “A peça vai ser apresentada por jovens e crianças, isso é muito importante para a cidade. Eles vão valorizar a nossa história”, completa.

A escolha da trajetória da personagem histórica como pano de fundo para a peça levou em consideração o fato de Laguna respirar Anita Garibaldi. “O espetáculo irá apresentar a vida de Anita antes da Revolução Farroupilha. A necessidade que a família passava, a busca pela liberdade, o casamento arranjado com o sapateiro Manoel, a vida na pequena vila no momento da chegada dos farroupilhas e é claro, Garibaldi”, adianta Bento.

Cerca de cem crianças e adolescentes vão participar do espetáculo, que será o terceiro da história de um ano e três meses de existência do grupo. Segundo o educador, a ideia é apresentar a peça em formato de arena com arquibancada para 500 pessoas, recheada com efeitos sonoros, luz e pirotécnicos, cavalaria, e embarcações.

“Será tudo ao ar livre. Estamos na fase de captação de apoio, de parceiros que graças a Deus, até agora, todos estão apoiando a iniciativa. A ideia é apresentar a peça em frente ao posto Miramar aos olhos da Lagoa Santo Antônio”, finaliza o diretor do grupo.

Divulgação/Oficina Arte e Educar