Após aumento de ocorrências, Corpo de Bombeiros pede para que queimadas não sejam feitas

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 492 visualizações,  4 views today

Entre sexta-feira, 6, e este sábado, 7, o Corpo de Bombeiros Militar de Laguna tem atuado incessantemente para combater incêndios em vegetação que têm sido registrados com frequência nos dois dias. Ao todo, a corporação já atendeu cerca de dez ocorrências nos bairros Mar Grosso, Magalhães, Mato Alto, Itapirubá e Campo de Fora. Focos em Roça Grande (Imbituba) e Laranjeiras (Pescaria Brava) também tiveram atendimento dos bombeiros de Laguna.

Dois casos que são destacados pela corporação aconteceram no Magalhães e no Campo de Fora. No primeiro, em um terreno próximo à balsa, um homem ateou fogo no pasto e quando viu, as chamas estavam atingindo casas vizinhas. No segundo lugar, próximo ao sambódromo e ao Restaurante Escola, um incêndio consumiu uma área de 20 hectares.

“Com o clima quente dos últimos dias e como faz tempo que não chove, as plantas estão secas, o que ajuda a propagar o incêndio, ainda mais com o vento. Então a gente pede para que as pessoas não coloquem fogo em terrenos, em lixo, em nenhum local, pois a guarnição acaba ficando empenhada. E tem sido muito desgastante”, alerta o comandante dos bombeiros de Laguna, tenente Henrique Schuelter Nunes.

Segundo o oficial, os incêndios registrados têm sempre indícios de terem sido causados por pessoas, no entanto, felizmente, “nenhuma edificação foi danificada e ninguém ficou ferido”. Neste sábado, Laguna tem previsão de alcançar máxima de 31 graus de temperatura, conforme indica a Epagri/Ciram. A tendência, conforme o órgão, é que a partir de quinta-feira, 12, uma nova frente fria passe pelo Sul e provoque queda nas temperaturas, trazendo chuva.

Essa previsão de chuva distante reforça o alerta para que as queimadas sejam evitadas ao máximo. Schuelter ressalta que a corporação não deixa de atender nenhuma ocorrência, mas ao ter de dar atenção a um incêndio, e isso pode levar horas, acaba prejudicando outros atendimentos e cansando os bombeiros que atuam na cidade. “Já tivemos de solicitar reforço das guarnições de Capivari de Baixo e Imbituba para extinguir os focos”, comenta.

Qualquer ocorrência de incêndio em vegetação que possa representar risco à população ou a edificações deve ser comunicada ao Corpo de Bombeiros pelo telefone de emergência 193.

Notícias relacionadas