Foto: Jefferson Vitorino/Agora Laguna

Para muitos, viajar de trem significa voltar ao passado. Retornar a um tempo em que as locomotivas eram responsáveis por, literalmente, transportar o desenvolvimento de todo o Sul do Brasil. E no começo de 2020, quem desejar reviver as emoções de um passeio de maria-fumaça, como acontecia até meados do século XX, vai ter três datas (veja adiante) para poder aproveitar e fazer uma viagem pelos trilhos do tempo, passando por paisagens da histórica Laguna.

A iniciativa acontece há alguns anos por meio do Museu Ferroviário de Tubarão, criado para preservar a memória da estrada de ferro, inaugurada em 1884. “São esses passeios que mantém o museu, as manutenções nos vagões e locomotivas. É a venda dessas passagens que mantém essa famosa atração turística da Amurel em funcionamento. Quando você compra uma passagem, não vai apenas fazer um passeio de trem, estará contribuindo com a preservação da memória ferroviária”, comenta o voluntário do museu, Jefferson Vitorino.

A escolha por Laguna não acontece por acaso: a Capital Nacional do Boto-pescador é um dos lugares que mais atrai os turistas que procuram esse tipo de diversão em suas viagens. Desde o início do ano, mais de 2 mil passageiros, de diversas partes do Brasil, se aventuraram em passear com a maria-fumaça.

“O passeio entre Tubarão e Laguna é um dos mais pedidos. Os turistas vislumbram paisagens, pontes, sítios e um ângulo diferente da ponte Anita Garibaldi, além de ficar no escuro por alguns segundos quando o trem passa entre um paredão de pedras”, destaca. A viagem é recheada por música, histórias, apresentações culturais, e também, por muito chope.

Viagem é acompanhada por casal italiano

Vitorino participa de todos os passeios turísticos feitos pelo museu. Aliás, ele não: o Gennaro, personagem italiano que o voluntário dá a vida, e que lembra um imigrante que deixou a Europa junto com Lucia, sua esposa, e a pequena família formada por oito filhos.

“É emocionante poder viver esse personagem dentro do trem, contamos um pouco da vinda dos Italianos para o Brasil. Gennaro e Lucia têm oito filhos, e vieram da Itália para ajudar na construção da estrada de ferro no Sul do Brasil. Essa história é contada de uma forma fácil de entender e divertida com uma pitada de humor”, diz Vitorino.

A ideia surgiu em conjunto com o conceito do passeio e tem objetivo de reviver as raízes da região, aproveitando a malha ferroviária para manter esse atrativo histórico-cultural. “Esses personagens saem um pouco do convencional que é a figura do nono e da nona velhinhos, e trazem o casal jovem que vieram sozinhos para um pais estranho e as dificuldades vividas ao longo de sua jornada”, comenta Soraya Silva, que integra o setor comercial e de comunicação da entidade. Em um dos últimos passeios, a dupla foi acompanha por dois dos oitos filhos.

Ela é a responsável por dar vida à Lucia, esposa de Gennaro. “A maria-fumaça já foi palco de muitas histórias, muitos encontros e despedidas, e a gente com muito carinho vem contar um pouquinho dessas histórias e criar novas história para os passageiros que nos acompanham, por isso que o nosso passeio é chamado de o ‘Trem da História'”, comenta.

Foto: Jefferson Vitorino/Agora Laguna

Os passeios

Para quem ficou interessado em viajar pelos trilhos da ferrovia, o museu agendou três passeios para começar 2020 com a locomotiva a todo vapor:

  • Dia 12 de janeiro e 9 de fevereiro: em ambas as datas, o valor do passeio é de R$ 130 por pessoa e crianças até cinco anos não pagam se viajarem no colo. O pacote inclui: visita ao Museu Ferroviário de Tubarão, passagem de trem ida e volta, translado de ônibus, almoço no hotel em frente à praia, podendo usufruir da piscina e apresentações culturais. Saída 9h30, com retorno às 16h30.
  • Dia 26 de janeiro: custa R$70,00 por pessoa e crianças até cinco anos não pagam se viajarem no colo. No pacote estão inclusos: a visita ao museu, passagem de trem ida e volta, apresentações culturais. Esse é um passeio bate e volta, ou seja, não haverá desembarque na cidade. Saída 8h30 e retorno às 10h30.

As passagens podem ser compradas diretamente no museu ferroviário, localizado na Avenida Expedicionário Pedro Zapelini, Oficinas, em Tubarão; ou reservando via depósito bancário pelo telefone (48) 9 9938-3684 (Jefferson). Outras informações: (48) 3632-3450 (museu).

O que é uma maria-fumaça

Maria-fumaça é uma locomotiva impulsionada por motor a vapor e é composta por três partes principais: caldeira (produz vapor usando energia do combustível), máquina térmica (transforma energia do vapor em trabalho mecânico) e a carroçaria, responsável por carregar o resto da composição.

A locomotiva ainda é acompanhada por um vagão-reboque que transporta combustível e a água necessários para a alimentação da máquina. Elas surgiram no século XIX e reinaram até o século seguinte. O apelido foi dado, no Brasil, por causa da densa nuvem gerada pela chaminé, formada por vapor e fuligem.

O museu foi criado em 1997 e preserva dez marias-fumaças, – a de 1953, construída pela Jung, é quem vai transportar os passageiros – sendo que 80% rodaram nos trilhos da estrada de ferro tubaronense.