Foto: PMP/BS/Divulgação

Pescadores que atuam na região conhecida como Tesoura, no Molhes da Barra, resgataram no dia 27 de outubro, um pinguim-de-magalhães – espécie que costuma aparecer nas águas de Laguna nesta época do ano – e fizeram o encaminhamento do animal à unidade de estabilização da fauna marinha mantida pelo Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) da Udesc.

De acordo com o órgão, o animal tinha uma grande lesão na asa esquerda e a equipe veterinária apontou que ele estava debilitado, desidratado e com anemia. Os especialistas fizeram tratamento diário de suporte, exames e raio-x, além de tratar com pomadas cicatrizantes a ferida da asa.

Os resultados da radiografia não apresentavam fratura, mas o quadro de anemia não se estabilizou após uma semana de tratamentos intensivos por parte da equipe tratadora e veterinária. O PMP-BS detalhou que a estabilização foi conseguida com sucesso somente na manhã de sexta-feira, 8, após inúmeras terapias.

O órgão encaminhou o animal à R3 Animal, associação responsável pela execução do monitoramento de praias em Florianópolis, e que fará a devolução do pinguim ao habitat natural.

Como acionar o PMP

Caso algum animal marinho vivo ou morto seja encontrado, entre em contato com o projeto pelo telefone 0800-642-3341. O acionamento permite o deslocamento de uma equipe de veterinários e pesquisadores ao local para resgate dos espécimes.

O PMP-BS é uma atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural no Polo Pré-Sal da Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama.