Foto de Cesar Duarte / Divulgação

O Sesc traz para Laguna o maior projeto de circulação musical no país. De 22 a 25 de novembro o Cine Teatro Mussi será palco do Sonora Brasil, sempre às 20h e com entrada franca.

Neste ano, o Sonora Brasil traz a temática “Líricas Femininas- A Presença da Mulher na Música Brasileira” que busca dar visibilidade à produção das mulheres que, por muito tempo foi pouco reconhecida. Ao todos, 14 artistas, compositoras e intérpretes se apresentarão em quatro circuitos.

Entre as artistas participantes estão Badi Assad, violonista, cantora e percussionista, conhecida por um estilo marcado pela versatilidade de linguagens – vocal, instrumental, cênica e corporal; Cátia de França, cantora, compositora e multi-instrumentista, cujas composições já foram gravadas por grandes nomes da MPB, como Elba Ramalho, Amelinha e Xangai; Gabriela Geluda, soprano, mestra em música antiga pela Guildhall School of Music and Drama – Londres; e Rosa Reis, cantora maranhense, que apresenta a música da tradição popular caminhando pelos palcos, dialogando entre os ritmos dos terreiros e das festas populares.

Veja a programação

22/11 | 20h | Cine Teatro Mussi
“Líricas Modernas”
23/11 | 20h | Cine Teatro Mussi
“Líricas Negras”
24/11 | 20h | Cine Teatro Mussi
“Líricas Históricas”
25/11 | 20h | Cine Teatro Mussi
“Líricas Transcendentes”
Os ingressos gratuitos serão distribuídos nos dias das apresentações, a partir das 19h na bilheteria do teatro.
Para mais informações sobre  o projeto, clique aqui ou ligando para o Sesc, pelo telefone (48) 3644-0152.

Sobre os temas

Líricas Femininas – A presença da mulher na música brasileira: por meio de uma abordagem cronológica, as Líricas Históricas apresentarão repertório com a obra e a história de compositoras representantes de várias fases da música brasileira. O grupo é formado por Gabriela Geluda, Anastácia Rodrigues, Priscilla Ermel e Vanja Ferreira.

Líricas Modernas: abordarão repertórios da atualidade, com estética próxima da música popular, valorizando a experimentação e o uso de recursos expressivos inovadores, especialmente na voz. O grupo é formado por Lucina, Badi Assad e Regina Machado.

Líricas Negras: apresentará repertório ligado às tradições afro religiosas e obras que remetam aos elementos estéticos da cultura africana, somando vozes de resistência a elementos percussivos. O grupo é formado por Geórgia Câmara, Negravat, Rosa Reis e Vanessa Melo.

Líricas Transcendentes: apresenta repertório relacionado às tradições musicais do meio rural, considerando o uso da música como meio de comunicação com as divindades. O grupo é formado por Déa Trancoso, Ceumar e Cátia de França.