Foto: Elvis Palma/Agora Laguna

Mesmo sendo facultativa e diante da chuva que apareceu várias vezes durante o dia, a eleição para o Conselho Tutelar teve boa adesão do eleitorado lagunense que compareceu às urnas neste domingo, 6. Aberto às 8h, o processo de votação só foi concluído perto das 19h, quando o último eleitor registrou seu voto na urna eletrônica.

A missão da população era votar no nome, entre 27 candidatos, que julgasse mais apto a ocupar uma das cinco cadeiras em disputa. Os cinco mais votados foram: Dayane Prates (444 votos), Michelly Martins (385), Rafaella de Oliveira (355), Claudia Netto (305) e Adriana Amorim (250), que esperam apenas a homologação do resultado para serem consideradas, de maneira oficial, as novos conselheiros de Laguna (veja a votação completa mais adiante).

Organizado pelo Ministério Público catarinense e pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente (CMDCA), o pleito aconteceu com tranquilidade, apesar de grandes filas terem sido registradas desde as primeiras horas da votação, em especial na seção do Centro. Realizada pela primeira vez de modo aberto à população, a eleição contou com urnas regionalizadas com várias seções de diversas comunidades sendo agrupadas em apenas uma urna central.

“Acredito que diante de ser o primeiro pleito aberto ao público, apesar de alguns tumultos, […] vejo que ‘entre mortos e feridos’ salvaram-se todos, bem no popular. Teve momentos de agito, algumas intercorrências, mas foram todas lavradas em ata e serão tomadas as devidas providências”, avalia a presidente do CMDCA, Gladys Alcântara.

A promotora de Justiça de Laguna, Aline Restel Trennepohl, que fiscalizou a votação junto com outros servidores do MPSC, destaca o caráter cordial da campanha. “O processo de eleição transcorreu com muita normalidade já durante a fase da campanha, sem muitas intercorrências, foi muito amistosa. A população também pôde entender a grandiosidade do órgão e compareceu em massa, superando as nossas expectativas”, pontua.

Reclamações marcaram votação

O dia chuvoso não foi motivo para que a costureira Maria da Glória Duarte deixasse de exercer seu voto. Perto das 11h, ela compareceu à escola Marilza Lory Barros, em Bentos, e cumpriu com o papel de cidadã. “Não tive problemas para votar, foi tudo normal. Acho importante vir, pois é um órgão necessário para a cidade”, disse à reportagem do Portal Agora Laguna, que acompanhou a movimentação pela manhã.

Se para a dona Maria a votação foi tranquila na região Norte – aglutinada em Bentos. Na parte central da cidade, sobraram reclamações. A sede da banda União dos Artistas se tornou pequena para comportar eleitores do Centro, Campo de Fora, Magalhães, Mar Grosso e Progresso.

“Cheguei em Laguna ao meio-dia, no Centro, no meu local de votação, permaneci por mais de uma hora na fila, na rua e debaixo de chuva. Não apenas eu, mas, também diversas outras pessoas reclamaram da falta de organização, descaso com diversas pessoas, principalmente idosos e pessoas portadoras de necessidades especiais, muitos até desistiram de votar devido às circunstâncias”, lamenta o empresário Eduardo Palma, que atualmente mora em Tubarão e disse que mesmo estando na cidade vizinha não deixaria de exercer o voto.

A avaliação de Palma é compartilhada pelo fotógrafo Ronaldo Amboni, que chegou ao prédio da sociedade musical pouco antes do término da votação e só conseguiu votar às 17h33. “Fiquei bastante tempo esperando e tem gente que está mais tempo na fila. Estamos indignados por que são 18 mil eleitores em uma urna só. Faltou planejamento e isso foi questionado durante a campanha”, comenta.

Quem estava esperando na porta da sede da banda para votar até às 17h recebeu uma senha e registrou seu voto normalmente conforme ia caminhando a fila. Foram disponibilizadas três urnas que estavam dividas por grupos de eleitores conforme as iniciais do nome.

Segundo informou a promotora de Justiça à reportagem, não houve um prédio estadual à disposição do pleito – embora o Estado seja gestor de três edificações públicas no perímetro central: escolas Almirante Lamego e Comendador Rocha, e a sede da Udesc de Laguna, que já são locais de votação ordinários.

Questionado, o prefeito Mauro Candemil (MDB) disse que a preferência foi dada às edificações de propriedade do município. Um exemplo disso aconteceu em Cabeçuda: tradicionalmente a votação acontece na escola Saul Ulysséa, mas, a do Conselho Tutelar aconteceu no Centro de Educação Infantil do bairro.

Gladys apontou que a situação da União dos Artistas deverá ser avaliada para a próxima eleição. “Pensou-se primeiro nas escolas municipais, e a mais próxima seria a escola Elizabeth Ulysséa Arantes, mas a maior parte dos envolvidos votou não. Como o Maurício [Espíndola, maestro] é nosso conselheiro e responsável pela banda, ele gentilmente cedeu o espaço já que também é local de votação ordinário. Veio três urnas, mas nós não consideramos [no planejamento] que pudesse dar todo esse tumulto”, justifica.

Reveja a apuração dos votos

Resultado será homologado durante a semana

Apesar de a apuração já ter terminado, no entanto, o resultado ainda segue como preliminar. O CMDCA aguarda apenas a análise de pedidos de impugnação apresentados ou sofridos por candidatos para que possa homologar os votos do pleito e iniciar o processo de posse dos novos conselheiros, que está prevista para 10 de janeiro de 2020.

A expectativa do órgão é que a publicação do resultado após avaliação das judicialidades acontece até sexta-feira, 11.

Veja os números preliminares

Conselheiros titulares
  • Dayane Adriano Prates – 444 votos
  • Michelly Martins – 385 votos
  • Rafaella de Oliveira – 355 votos (candidatura em análise pelo CMDCA)
  • Claudia Netto Lopes – 305 votos (candidatura em análise pelo CMDCA)
  • Adriana Amorim – 240 votos
Conselheiros suplentes
  • Silvana Mendes – 227 votos
  • Daniela Vicente – 222 votos
  • Alessandra Fernandes – 219 votos
  • Marina Paes – 189 votos
  • Janete Mendonça – 165 votos
Candidatos não eleitos
  • Karina Cardoso – 145 votos (candidatura em análise pelo CMDCA)
  • Ruidinei Junior – 72 votos
  • Daniela Pitão – 58 votos
  • Angela Novi – 97 votos
  • Bianca Rodrigues – 92 votos
  • Daisiane Oliveira – 87 votos
  • Pollyana Alvim – 84 votos
  • Aline Marinho – 70 votos
  • Jaqueline Nunes – 40 votos
  • Natasha Schmidt – 37 votos
  • Lenine Martins – 35
  • Luiz Gustavo Ochs – 30 votos
  • Ester Amorim – 20 votos
  • Fernanda Cristina – 10 votos
  • Hevelyn Martins – 3 votos
  • Andresa Claudino – 1 voto
  • Vagner do Nascimento – nenhum voto

Acompanhe como foram os momentos antes da apuração