Foto: Nailana Thiely

Inicia nesta segunda-feira, 7, a campanha nacional de imunização contra o vírus causador do sarampo. Os trabalhos são direcionados a dois grupos: de 7 a 25 de outubro, serão vacinadas crianças entre seis meses e menores de cinco anos; e a partir de 18 de novembro, para pessoas entre 20 e 29 anos de idade.

Em Laguna, segundo a coordenadora de imunização municipal, Rosimary Nunes, os postos de saúde com sala de vacinação são: Magalhães, Mar Grosso, Passagem da Barra, Unidade Central Carioca, e ESF Esperança.

Na cidade de Pescaria Brava, conforme o secretário municipal de Saúde, Henrique de Souza, há duas salas de vacinação nas UBS de Laranjeiras e Barreiros. O horário de abertura dos espaços é de 07h30 às 11h30 e das 13h às 17h.

Em ambas as cidades, o dia D de vacinação vai acontecer em 19 de outubro (sábado), com as unidades abertas em horário estendido das 8h até 17h.

Meta é vacinar quase três milhões de crianças

Para 2019, o Ministério da Saúde definiu como meta a vacinação de 2,6 milhões de crianças na faixa prioritária e 13,6 milhões de adultos. Foram adquiridas mais de 60 milhões de doses da vacina tríplice viral que serão distribuídas pelo país.

“As crianças menores de cinco anos, em especial, precisam de mais atenção porque correm um risco maior de desenvolver complicações, como cegueira, encefalite, diarreia, infecções no ouvido e podem até morrer em decorrência do sarampo”, frisa a diretora de Vigilância Epidemiológica em Santa Catarina, Maria Teresa Agostini.

Até o fim de setembro, o estado havia confirmado 26 casos importados (vindos de outros estados) em Santa Catarina e tinha outros 34 em investigação. Conforme a Secretaria de Estado da Saúde, os primeiros casos deste ano foram registrados no mês de fevereiro, em três tripulantes de nacionalidade estrangeira que estavam a bordo de um cruzeiro marítimo que ancorou nos municípios de Porto Belo e Balneário Camboriú.

Os demais casos surgiram a partir do dia 17 de julho nas cidades de Florianópolis (16), Barra velha (3), Guaramirim (1), Balneário Camboriú (1), Schroeder (1) e Joinville (1). Santa Catarina não registra contágio interno (autóctone) desde 1999 quando houve surto que atingiu 25 pessoas.

A doença

Sarampo é uma doença viral, extremamente contagiosa. O vírus se espalha facilmente pelo ar através da respiração, tosse ou espirros e pode ficar até duas horas no ambiente. Uma pessoa com sarampo pode transmitir a doença para uma média de 12 a 18 pessoas que nunca foram expostas ao vírus anteriormente ou que não tenham se vacinado.

A única forma de se prevenir é com a vacinação. Os principais sintomas do sarampo são: febre, tosse, coriza, aparecimento de manchas vermelhas no corpo e olhos avermelhados.