Foto: Elvis Palma/Agora Laguna

Em audiência realizada nesta terça-feira, 22, na Justiça do Trabalho em Imbituba, os 22 funcionários de uma empresa terceirizada que prestavam serviços ao Terminal Pesqueiro Público de Laguna (TPPL), tiveram uma ótima notícia.

A juíza da Vara do Trabalho autorizou o pagamento de todos os colaboradores que estavam há mais de três meses sem receber salários. Os valores já haviam sido depositados em juízo pela Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), então gestora do TPPL.

A informação foi confirmada no início da noite pelo ex-administrador do terminal, Evandro Almeida. “Todos os colaboradores da empresa paulista J.A, que trabalhavam no porto até o último dia 17, irão receber os salários atrasados”, afirmou Almeida ao final da audiência.

Uma funcionária ouvida pela reportagem do Portal Agora Laguna confirmou o pagamento por via judicial. “A juíza decretou que os valores que estavam consignados de duas notas que a empresa tinha lá, que a Codesp não efetuou o pagamento por que não tinha CND foram repassados aos funcionários. Foram pagos 107 dias de salários atrasados e a juíza também deu baixa nas carteiras para a gente poder dar entrada no fundo de garantia e seguro-desemprego”, detalhou.

A servidora acrescenta que mesmo com a boa notícia do depósito em juízo, os funcionários ainda aguardam o acerto de vencimentos de fundo de garantia e benefícios dados pela empresa que estão atrasados há pelo menos um ano. “Vamos dar sequência no processo, para futuramente estar recebendo”, frisa. O problema foi divulgado no início do mês pelo Portal, após pedido de alguns funcionários. Leia a matéria aqui.

O ex-administrador, que se desligou do terminal na última quinta-feira, 17, após a publicação no Diário Oficial da União do extrato de convênio, documento que oficializa a SCPar como a nova gestora, ainda segue como funcionário do Porto de Santos.

“Estou já em contagem regressiva para me desligar em definitivo, mas enquanto isso, sou o único funcionário hoje, que ainda está ligado à Codesp em Laguna, concluindo os últimos trâmites como faturas em aberto, pagamentos, emissão de notas, transferências de contas de energia elétrica, telefone, etc.”, finaliza.

A equipe do Portal esteve visitando as dependências do Terminal Pesqueiro, em entrevista com o presidente da SCPar, Gustavo Salvador, que será publicada nesta quarta-feira, 23.

Veja também: Com estadualização, funcionários que prestam serviço ao Terminal Pesqueiro recebem aviso prévio.


Atualizado às 23h50.