Foto: Agência Brasil

Em 2020, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) vai atualizar os índices censitários nacionais. Para a realização do levantamento, que acontece de dez em dez anos, o órgão federal lançou nesta quarta-feira, 25, edital de processo seletivo para contratação temporária de servidores.

Válidas para todo país, as vagas abertas são para agente censitário operacional (1.343 postos) e coordenador censitário de subárea (1.315 postos). Os salários são de R$ 3,1 mil para a coordenação e de R$ 1,7 mil para os demais servidores.

Uma das vagas de coordenação é destinada à subárea de Laguna, que vai responder também pelos levantamentos de Pescaria Brava, Imaruí e Imbituba.

Segundo o edital, os contratados serão avaliados mensalmente. Os contratos valem por 30 dias que podem ser prorrogados por, no máximo, 12 meses, conforme a necessidade do trabalho ou disponibilidade financeira for detectada.

Os contratados terão jornada de trabalho de 40 horas semanais, oito diárias, com direito aos auxílios para alimentação, transporte e pré-escolar, e, ainda, direito a férias e 13º salário proporcionais.

As inscrições são feitas por via digital, através do site da Fundação Getúlio Vargas, que organiza o processo.

Funções

O coordenador de subárea desempenhas funções técnicas em um grupo de municípios, o que justifica a exigência (veja adiante) de carteira de habilitação para deslocamento de uma cidade à outra. O profissional responde por assuntos técnicos, administrativos e operacionais, seguindo orientações institucionais e de seu superior do quadro de pessoal efetivo do IBGE; acompanha os trabalhos das equipes das coordenações nacionais e estaduais de supervisão e implementa as orientações recebidas; adota as providências relativas à contratação, prorrogação de contratos e desligamento das funções de agente censitário municipal, supervisor e recenseador e faz as avaliações mensais dos contratados.

O agente censitário trabalha de maneira operacional, desempenhando a função de suporte administrativo e de informática para as equipes das unidades estaduais. Ele atua na organização, produção e controle de documentos, processos, procedimentos, dados e informações; executa atividades administrativas nas áreas de recursos humanos, materiais, patrimoniais, orçamentários, financeiros e de disseminação de informações; recepcionar e atender aos colaboradores do IBGE e ao público em geral, pessoalmente ou por telefone.

Provas

De acordo com o edital, acontecem em 8 de dezembro nas 1.031 cidades em que há vagas para coordenador censitário. As provas serão compostas por 60 questões objetivas, que serão dividas em dois módulos:

  • Básico: com três disciplinas: língua portuguesa, raciocínio lógico quantitativo e ética no serviço público.
  • Conhecimentos específicos: com a disciplina de noções de administração e situações gerenciais para a função de coordenador e as disciplinas de noções de informática e noções de administração para a função de agente.

Requisitos

Específicos
  • Ensino superior, para vaga de coordenador; e médio, para vaga de agente.
  • Carteira de habilitação com categoria mínima B, para vaga de coordenador
Gerais
  • Idade mínima de 18 anos na contratação;
  • Estar em dia com obrigações legais, políticas, eleitorais e militares;
  • Nacionalidade brasileira ou portuguesa (dentro das disposições legais); idade mínima de 18 anos;
  • Não ter sido contratado pelo IBGE nos 24 meses anteriores à seleção;
  • Ter aptidão física e mental;
  • Apresentar declaração de próprio punho de que não se encontra na condição de sócio-gerente ou administrador de sociedades privadas. Incluem-se, nesta condição, os microempreendedores individuais.

Serviço

Inscrições: de 25 de setembro a 15 de outubro de 2019.
Vagas totais: 2.658
Salários: R$ 3,1 mil para coordenador e R$ 1,7 mil para agente.
Taxas: R$ 42,50 para agente e R$ 58 para coordenador.
Provas: 08 de dezembro de 2019.
Resultado final: 10 de janeiro de 2020 (previsão do IBGE).
Onde se inscrever: através deste site.