A Justiça de Laguna deu cumprimento na tarde desta quinta-feira, 08, a um mandado de imissão de posse em terreno localizado às margens da BR-101, em Caputera, onde será instalada a Usina Termossolar de Laguna (UTLag), por parte da Eletrosul. No local, funcionava um estabelecimento que atuava como mecânica e estaleiro de lanchas.

O terreno foi cedido pela prefeitura de Laguna para a construção da usina. Na decisão de 21 de junho, que o Portal Agora Laguna teve acesso, o juiz Pablo Vinícius Araldi confirmou os argumentos da administração municipal que afirma ter havido ocupação irregular no local. “É inconteste, uma vez que a posse injusta impossibilita a parte autora de utilizar de forma plena o imóvel de sua propriedade, além do danos advindo da perda do produto obtido com a exploração da área reivindicada”, detalhou o magistrado, para embasar a liminar. O mandado de imissão foi expedido horas antes da ação.

Fontes contaram à reportagem, que a prefeitura teria recebido um ultimato da Eletrosul para que fosse feita a desocupação do terreno, correndo risco de perder a instalação da usina, prevista para iniciar ainda em 2019. O prefeito Mauro Candemil (MDB) e o procurador-geral municipal Antônio Luiz dos Reis foram procurados para comentarem a informação, porém não atenderam nem retornaram as nossas ligações.

O desmanche das estruturas foi feito por funcionários da Secretaria de Obras e Transportes do município, acompanhado pela Polícia Militar de Laguna. A ordem de imissão foi atendida pelo ocupante das terras, sem registro de excessos.

Outro lado

Portal tentou conversar com o ocupante das terras, José Ayer Chabarria, durante a desocupação, mas ele não quis gravar entrevista. A defesa não foi localizada para comentar a notícia.