Planejando eleição de 2020, candidato à presidência do PT-SC apresenta propostas em Laguna

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 104 visualizações,  4 views today

Quarta maior bancada na Assembleia Legislativa, o Partido dos Trabalhadores (PT) de Santa Catarina tem um desafio grande a resolver: a união de seus filiados em torno do futuro da sigla. A avaliação é do ex-deputado estadual Dirceu Dresch, que se reuniu na tarde desta quarta-feira, 07, com alguns correligionários em Laguna, envolvidos no processo eleitoral.

A eleição da executiva do PT catarinense está prevista para 08 de setembro e conta ainda com o nome do atual presidente e ex-deputado federal Décio Lima (4º lugar nas eleições para governador em 2018) à reeleição. Negociações internas têm convergido para chapa única, inclusive com filiados históricos como Milton Mendes (ex-deputado federal) e Vânio Santos (ex-deputado federal) tendo retirado suas candidaturas à executiva para apoiar Dresch.

“Quero ser o grande articulador de um grande movimento de reestruturação do partido nos grandes e pequenos municípios do estado. O PT do estado tem muita força e já mostrou isso”, afirma Dresch. que prevê presença maciça petista nas eleições de 2020 e 2022.

Na visão do candidato à executiva, o PT de Santa Catarina tem a missão de reagrupar filiados que se distanciaram por conta do atual momento que a sigla tem passado desde o término da eleição de 2014. “Temos muitos companheiros que estão assutados com esse processo e nós queremos trazer todos eles de volta à luta e continuar fazendo o que o partido vem fazendo desde sua fundação: defender o trabalhador e melhorar muito a vida das pessoas, como fizemos em nossos governos e que agora estamos sendo perseguidos”, pontua.

Além das nominatas nacional e estadual, o Processo de Eleições Diretas (PED) do PT de setembro escolherá as novas executivas municipais pelo país. Em Laguna, até o momento, o partido está unido em chapa liderada pelo atual presidente, Nivaldo Rodrigues e deve fazer campanha para trazer novos filiados com vistas à eleição de 2020.

Foto: Luís Claudio Abreu/Agora Laguna

Notícias relacionadas