Foto: Luís Marques Mossman/Agora Laguna

O filhote de baleia-franca encontrado morto no dia 02 de agosto, na Praia do Sol, apresentava sinais de ter sofrido grande trauma em seu dorso. A informação é do laudo feito pela equipe de veterinários do Projeto de Monitoramento de Praias (PMP-BS/Udesc), divulgado pelo órgão na manhã desta sexta-feira, 09.

“De forma geral, os órgãos estavam em processo de autólise (autodestruição), por este motivo ficou inviável a coleta para realização de análise histopatológica. Foram coletadas inúmeras amostras congeladas para posterior análise’’, detalha a médica veterinária Gabriela Cristini de Souza, que acrescenta ter sido possível observar hematomas generalizados e severos, encontrados após a remoção dos tecidos cutâneo e adiposo nas regiões torácica e abdominal.

A médica explica que uma das prováveis causas da morte pode ter sido por conta do trauma que o animal sofreu, de origem desconhecida, o que provocou hematomas em seu dorso. A falta de alimento no trato gastrointestinal, pode ter contribuído para desorientação do indivíduo por hipoglicemia.

Entretanto, a principal causa apontada para a morte do filhote, diz o PMP-BS, é afogamento. “O óbito se deu devido ao edema e congestão no sistema respiratório, secundário às lesões descritas anteriormente’’, pontua Gabriela.

Como acionar o PMP

Caso algum animal marinho vivo ou morto seja encontrado, entre em contato com o projeto pelo telefone 0800-642-3341. O acionamento permite o deslocamento de uma equipe de veterinários e pesquisadores ao local para resgate dos espécimes.

O PMP-BS é uma atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural no Polo Pré-Sal da Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama.