Foto: PMP/BS-Udesc

O boto-pescador (Tursiops truncatus) conhecido como “Perebento”, um dos que pertencem à população residente do Molhes da Barra, foi encontrado morto na manhã desta quinta-feira, 08. A informação foi divulgada pela equipe de pesquisadores do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS/Udesc), que resgatou o animal após acionamento pelo telefone do órgão.

O PMP-BS/Udesc informou que o animal foi achado na Lagoa do Fundo, bairro Roça Grande, em Imbituba, local que fica próximo à divisa com a cidade de Laguna. As primeiras análises dos veterinários do Laboratório de Zoologia da Udesc, em conjunto com a Udesc, confirmaram por meio de foto-identificação e características de nadadeira dorsal, que se trata do boto “Perebento”, numerado como 58.

“Era um boto que sempre estava ali na redondeza, não atuava junto do pescador, só atacava o peixe. Ela era conhecido, também, como tapete”, comenta o fotógrafo Ronaldo Amboni, que registrou pela última vez o animal em maio, no habitat natural.

Os pesquisadores fazem nesta tarde a necropsia, na Unidade de Estabilização de Fauna Marinha do projeto, para tentar determinar a causa da morte do animal. O nome do boto morto era em referência às lesões encontradas em sua pele.

Como acionar o PMP

Caso algum animal marinho vivo ou morto seja encontrado, entre em contato com o projeto pelo telefone 0800-642-3341. O acionamento permite o deslocamento de uma equipe de veterinários e pesquisadores ao local para resgate dos espécimes.

O PMP-BS é uma atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural no Polo Pré-Sal da Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama.

Foto: Ronaldo Amboni/Arquivo Pessoal