Divulgação/PM Laguna

O 28º Batalhão de Polícia Militar de Laguna divulgou no fim da tarde desta segunda-feira, 08, os dados estatísticos do primeiro semestre em relação às ações realizadas pela corporação no município-sede e em Pescaria Brava. Para a PM, os números são satisfatórios já que muitos dos índices sofreram reduções ao longo destes seis meses em comparação ao ano anterior.

“Essa importante redução é fruto de um trabalho constante, dos nossos policiais que estão nas ruas diariamente comprometimento no combater a criminalidade”, comemora o tenente-coronel Rogério Piovesano Bartolamei, comandante do batalhão em Laguna.

Conforme os números, os índices de roubos foram reduzidos em 33%; furtos, 29% e mortes violentas caíram 17% em comparação a 2018. “As ações fazem parte de um projeto de polícia preventiva e repressiva desenvolvidos pelo comando-geral da PM no estado, para a diminuição dos índices de criminalidade”, comenta Bartolamei.

No decorrer destes seis meses, os policiais retiraram de circulação 13 armas possibilitando controle maior da segurança e contribuindo para a diminuição dos atendados contra a vida ou que crimes de maior potencial ofensivo sejam realizados nas duas cidades.

A corporação destaca nas estatísticas, a realização de visitas em mais de 155 estabelecimentos comerciais neste primeiro semestre. Em 2019, a PM implantou um novo programa de acompanhamento em sua área de abrangência: a Rede Catarina de Proteção à Mulher, seguindo o que vem sendo aplicado em todo o estado pelo Comando-Geral do órgão.

A iniciativa tem como objetivo direcionar esforços por parte da PM no combate e prevenção à violência doméstica, particularmente contra as mulheres. De acordo com os dados, atualmente 35 mulheres estão sendo acompanhadas pela Rede Catarina em Laguna, garantindo proporcionando mais segurança à essas vítimas.