Foto: Raquel Santi/Ascom FCC

Santa Catarina passa a ser o segundo estado brasileiro a aprovar um estatuto de museus, documento que normatiza o funcionamento das instituições museológicas públicas e privadas no território catarinense. O texto foi elaborado em conformidade com leis e decretos nacionais que regulamentam a área e foi o principal resultado das discussões realizadas nos últimos três dias no 5º Fórum Catarinense de Museus, que chegou ao fim nesta quarta-feira, 17.

O último dia de debates iniciou com relatos de experiências em museus catarinenses e com o encontro de estudantes de Museologia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). O fórum teve intensa programação em edificações históricas da cidade de Laguna, no litoral sul catarinense.

Um painel sobre os instrumentos da Política Nacional de Museus, como o registro e o cadastro, gerenciados pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) teve seu lugar no cronograma de ações desta quarta. A formação em Museologia ganhou espaço com uma roda de conversa que contou com a presença do professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Júlio César Bittencourt Francisco e do vice-coordenador do curso de Museologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Marcelo Bernardo Cunha, com a mediação da professora da UFSC, Rosana Dias do Nascimento.

A temática da educação em museus, que norteou diversas das discussões, também foi abordada em uma conferência hoje à tarde. A educadora Fernanda Castro falou sobre o Plano Nacional de Educação Museal (PNEM) que, entre outros conteúdos, traz orientações sobre a educação em museus e ressalta a importância da participação democrática nas políticas públicas sobre o assunto.