Laguna inicia força-tarefa para recuperar locais atingidos pela chuva; prejuízo ainda não foi calculado

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 36 visualizações,  4 views today

30 militares da 3ª Companhia do 63º Batalhão de Infantaria do Exército, de Tubarão, e mais cinco da Capitania dos Portos em Laguna, irão auxiliar os órgãos municipais na reconstrução dos locais mais atingidos pelas chuvas do último de fim semana. A operação das armadas no município iniciou na manhã desta segunda-feira, 27.

“A Marinha está envidando esforços, junto com as demais instituições, com o intuito de reconstruir as partes da nossa cidade, as quais foram danificadas pelo recente temporal. A missão se perdurará até que consigamos atingir o nosso objetivo, qual seja, devolver aos cidadãos lagunenses a nossa bela cidade, tal qual estava antes do lamentável acontecimento”, destaca o capitão Aldo Carvalho da Rocha, delegado da Capitania dos Portos na cidade.

Laguna está sob situação de emergência desde a assinatura de decreto municipal no começo da tarde de sábado. Comunidades do Distrito de Ribeirão Pequeno – principalmente Figueira e Morro Grande –, Cabeçuda, Centro, Praia do Sol, Mar Grosso e Portinho, são alguns exemplos das localidades que foram mais afetadas pelo mau tempo na sexta-feira.

Além das Forças Armadas, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Guarda Municipal integram a operação montada para recuperar os principais pontos atingidos. “O que for responsabilidade do município quanto aos reparos já estamos fazendo. Com o decreto de emergência vamos aguardar os recursos da Defesa Civil nacional para nos auxiliar com outras obras de reconstrução”, finaliza o prefeito Mauro Candemil.

A administração ainda não calculou o valor dos prejuízos causados. Em entrevista, Candemil disse que o montante pode se aproximar dos R$ 2 milhões estimados em dezembro de 2016 – quando a cidade precisou fazer diversas obras de recuperação da mobilidade, afetada por forte temporal.

Foto: Prefeitura de Laguna/Divulgação