Foto: Elvis Palma/Agora Laguna

Os tapumes começam a ser colocados e logo mais, operários darão início aos trabalhos de revitalização de mais uma edificação tombada no Centro Histórico: a sede da Sociedade Recreativa União Operária. As obras começaram na manhã desta quarta-feira, 20, com colocação da estrutura de proteção.

“Para o clube vai ser de muita utilidade, pois será construída uma cozinha e vão ser reformados os banheiros, é uma obra que estava sendo planejada há mais de cinco anos”, destaca Geraldo Viana, presidente da sociedade recreativa, que afirma haver a expectativa de aumentar o número de eventos realizados na sede da associação.

Adquirido pela União Operária em 1921, o prédio, de acordo com Viana, carecia há anos de uma restauração estrutural, indo da pintura das paredes à troca do piso. Os trabalhos na edificação serão executados pela construtora Magapavi e tem prazo de entrega estipulado para seis meses.

O recurso, no valor de R$ 644.031,96, integra o lote de verbas vindas do Governo Federal por meio do Programa de Aceleração do Crescimento das Cidades Históricas (PAC-CH), desde 2014, que destinou cerca de vinte milhões de reais, para obras em prédios tombados como a Casa Candemil (Arquivo Público Municipal), Mercado Público e a antiga estação ferroviária do Campo de Fora.

Conheça:

A Sociedade Recreativa União Operária de Laguna foi fundada em 1903 como uma associação afrodescendente e de classe. Seus fundadores, Pedro Jerônimo do Nascimento, Bonifácio Jesuíno Alves, Lucidonio Sypriano e Antônio Felisberto da Rosa também eram membros da Irmandade de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos.

Entre as décadas de 1920 e 1950, os grupos profissionais mais representativos eram os operários e os marítimos, mas a associação reunia trabalhadores manuais, comerciantes, negociantes e funcionários públicos. A União Operária promovia bailes dançantes e reuniões em datas comemorativas como o aniversário da associação, durante as festas dedicadas a Santo Antônio (o padroeiro da cidade) e nos carnavais.

O clube também tinha função educacional, com oferta de cursos noturnos e biblioteca para os associados, amigos e familiares. Na memória dos que participavam da vida da associação em meados do século XX, era um clube de mulatos, de uma elite entre os afrodescendentes da cidade, onde havia também o Clube Literário Cruz e Souza.

A sede atual da União Operária, em estilo eclético, foi adquirida em 1921 e está localizada na Rua Santo Antônio, esquina com a Rua Tenente Bessa, a uma quadra da Igreja Matriz e da Praça XV de Novembro, principal espaço público da cidade. A compra e manutenção dessa edificação é uma importante conquista dos afrodescendentes de Laguna.