Foto: Prefeitura de Laguna/Divulgação

As fiscalizações da operação Lacre Ambiental foram retomadas na manhã desta segunda-feira, 11, na rua Urussanga, no Mar Grosso. Nas primeiras horas de trabalho, os agentes notificaram duas edificações e multaram uma, por conta de estarem despejando esgoto sem tratamento na rede do emissário submarino.

Desde o início dos trabalhos, a força-tarefa desencadeada a partir do problema com o emissário submarino no fim do ano passado, vem apresentando os primeiros resultados: como a regularização de 18 prédios. As edificações, após notificação, cumpriram as exigências ambientais e sanitárias do esgoto cloacal e pluvial de suas residências. Mais de 60 locais foram visitados pelos fiscais em dois meses de operação.

A ação visa identificar todas as ligações clandestinas de esgoto cloacal na rede pluvial e outros tipos de ligações irregulares na rede de esgoto do Mar Grosso, além da desobstrução e melhoria da rede de drenagem pluvial que esteja bloqueada.

“Tem uma grande quantidade de prédios e casas que foram notificados se regularizando. Na próxima vistoria da Vigilância Sanitária já teremos mais residências prontas para receber o adesivo Lacre Ambiental”, salienta Deise Xavier Cardoso, presidente da Fundação Lagunense de Meio Ambiente (Flama). O órgão é quem comanda a operação, que reúne outros setores da prefeitura e tem apoio da Casan.