Divulgação/Redes sociais

A primeira sessão neste ano do Tribunal do Júri da comarca de Laguna, presidida pelo juiz titular da Vara Criminal da comarca, Renato Muller Bratti, condenou um homem pelo homicídio duplamente qualificado de um jovem de 20 anos. Ele foi sentenciado a 12 anos de reclusão em regime fechado.

O crime aconteceu na madrugada de 15 de abril do ano passado, no bairro Portinho, em Laguna, quando a Polícia Militar (PM) foi chamada por moradores por volta das 2 horas para atender a ocorrência onde os policiais encontraram João Ranulfo de Souza, 20 anos, caído no chão, na rua conhecida como ‘Rua da Aspa’, já sem vida.

O réu e outro acusado do crime, que responderá em processo separado, munidos de arma de fogo, teriam se aproximado da vítima durante uma festa e efetuaram disparos. O jovem foi atingido por oito tiros, sendo que seis foram na cabeça.

O Conselho de Sentença acolheu como qualificadores do crime o motivo torpe e a utilização de recurso que dificultou a defesa da vítima.

Segundo a denúncia do Ministério Público, o crime foi motivado por desejo de vingança, pois a vítima teria proferido ameaças contra um dos réus e teria ofendido a facção criminosa da qual o réu era integrante para terceiros. O crime aconteceu em 2018.