Após regularização, casas recebem selo da operação Lacre Ambiental

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 292 visualizações,  4 views today

Cinco edificações, de onze regularizadas após a notificação da Vigilância Sanitária, receberam nesta quarta-feira, 20, o adesivo da operação Lacre Ambiental que serve como prova do cumprimento de todas as exigências feitas pelos fiscais da força tarefa para a correção das ligações de esgotamento cloacal e pluvial. Segundo a prefeitura, as outras seis residências não foram adesivadas pois os moradores não se encontravam.

Em quase dois meses, foram vistoriados mais de 60 casas e prédios no bairro Mar Grosso, que possuíam ou não ligações clandestinas de esgoto na rede pluvial, destinada somente para água da chuva. Os trabalhos envolvem diversos setores da prefeitura e contam com o apoio operacional da Guarda Municipal e Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan).

A missão da operação é localizar todas as ligações clandestinas de esgoto cloacal na rede pluvial e outros tipos de conexões irregulares na rede de esgoto do Mar Grosso, além da desobstrução e melhoria da rede de drenagem pluvial que esteja obstruída. “Tem uma grande quantidade de prédios e casas que foram notificados se regularizando. Na próxima vistoria da Vigilância Sanitária já teremos mais residências prontas para receber o adesivo Lacre Ambiental”, salienta Deise Xavier Cardoso, presidente da Fundação Lagunense do Meio Ambiente (Flama).

Na última semana, a operação iniciou sua nova etapa chamada de Pente Fino. “É uma fase da Operação Lacre Ambiental, mais detalhada, onde estamos vistoriando item por item de todos os prédios em conjunto com a Casan e Vigilância Sanitária”, explica Aline Trichês, bióloga da fundação.

A expectativa é concluir os trabalhos temporariamente para não haver obstáculos aos foliões. “As ações serão provisoriamente concluídas na semana que antecede o Carnaval para não prejudicar o trânsito e serão retomadas normalmente após os eventos”, pontua Mauro Candemil, prefeito de Laguna.

Notícias relacionadas

Previous
Next