A equipe do Laboratório de Zoologia (Labzoo) da Udesc Laguna em conjunto com os pesquisadores do Projeto de Monitoramento de Praias (PMP-BS), concluíram na noite deste domingo, 13, o laudo da necrópsia do boto encontrado morto nesta manhã por pescadores, na praia do Seis, na região da Ponta da Barra.

A fêmea de 1,47 metros, tinha cerca de três semanas de vida, e segundo a necropsia, morreu por uma forte pancada na região cervical, ocasionando uma grande lesão interna. A hipótese inicial de morte por emalhe de rede de pesca, conforme marcas no corpo indicavam, foi descartada. (Veja a explicação das marcas com o veterinário Eduardo Macagnan, do PMP-BS).

Existe a possibilidade de o filhote ter colidido com uma embarcação. “Seria a primeira evidência deste tipo registrada na lagoa Santo Antônio dos Anjos, em Laguna”, afirma Pedro Castilho, professor da Udesc e coordenador do PMP-BS.

Esse foi o primeiro boto da espécie Tursiops truncatus, encontrado morto em 2019, na terra de Anita. Um outro animal do gênero foi achado no Balneário Arroio do Silva, mas não há confirmação se pertencia à população de botos lagunenses. No ano passado, 16 morreram.