Foto: Divulgação

O melhor do rock nacional foi o ritmo que embalou a Cidade Juliana, em Santa Catarina, na noite deste sábado, 19, no Rock Laguna. A infraestrutura à beira-mar, segurança e a qualidade do festival reuniu milhares de pessoas em mais de dez horas de shows.

A edição de sucesso é mais um mérito conquistado pela organização do Rock Laguna. São 31 anos de história e carinho pelo ritmo que deu nome à festa. Historicamente, a cidade já é palco de grandes shows e a cada ano, os organizadores reinventam e oferecem ao público uma mistura de sensações captada por todos que passam pela estrutura.

A união de atrações como Titãs, Capital Inicial, CPM 22, MC Eltin e Dazaranha, em uma só festa, conquistou um público formado por diferentes gerações e gostos musicais, desde o reggae rock até o punk rock.

Os catarinenses abriram o festival. A banda Dazaranha tem mais de 26 anos de história e soma sete discografias lançadas. Na sequência, os Titãs conquistaram as novas gerações com os grandes clássicos e se emocionaram com o carinho demonstrado pelo público.

Em seguida, Capital Inicial se apresentou com grandes sucessos, entre eles: ‘Primeiros erros’. CPM 22 invadiu o palco ainda no show do Capital e em tributo ao Legião Urbana levaram o público ao delírio. Na sequência, assumiram o comando do festival e seguiram animando os fãs.

Planejado principalmente para agradar todas as gerações e perfis musicais, não só de rock foi feito o festival. O também catarinense MC Eltin representou com o rap e encerrou a noite, que certamente ficará na lembrança.

À frente do Rock Laguna está uma equipe conhecida por atuar na realização de grandes festas. Bloko Rosa, Be Liv e 737, com o apoio de X9 Promoções, Céu da Boca, Porcada Summer e Ventuno conduzem os trabalhos e prometem mais edições.