18ª Delegacia Regional de Polícia Civil divulga balanço estatístico dos anos de 2017 e 2018

Foto: Luís Claudio Abreu/Agora Laguna
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 544 visualizações,  12 views today

A 18ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Laguna, que atende ainda os municípios de Imbituba, Imaruí, Paulo Lopes, Pescaria Brava e Garopaba, finalizou nesta semana o relatório de atividades desenvolvidas pelo órgão desde outubro de 2017, quando a nova gestão assumiu as operações.

Raphael Johann Giordani, delegado regional, destaca que as três principais metas, definidas no momento em que aceitou o desafio de comandar os policiais da 18ª DRP, foram cumpridas ao longo destes um ano e três meses. “O trabalho da Polícia Civil está sendo bem desenvolvido”, resume ao Portal Agora Laguna.

Pelos números (veja levantamento de Laguna e Pescaria Brava no fim da matéria) é observada uma redução no número de crimes graves como homicídios como em Laguna, que de dez casos registrados pela Polícia Civil há dois anos, caiu para a metade em 2018. As estatísticas de roubos que teve dois casos em Pescaria Brava, em 2017, para apenas um, no ano passado.

O aumento, conforme os dados da delegacia, foram observados em apreensões de droga recorrente das sucessivas operações desenvolvidas ao longo dos últimos dois anos, sendo que o destaque fica para a retirada de circulação de mais de duas toneladas de maconha em Garopaba.

Giordani credita a diminuição dos crimes graves e a realização de diversas operações como a Seival, Fim da Linha e Conexão Imaruí, ao reforço das chamadas “atividades fim” da Polícia Civil: investigação criminal e polícia judiciária. Outro fator que pesa nessa redução está a presença do policiamento ostensivo por parte da Polícia Militar.

Integração e melhoria de espaços marcaram o primeiro ano

O primeiro dos objetivos realizados foi a integração das delegacia das comarcas de abrangência da delegacia regional, por meio da criação, em outubro de 2017, da Central Regionalizada de Plantão Policial. Segundo Giordani, isso permite que o policial de Paulo Lopes saiba o que está acontecendo na ocorrência de Pescaria Brava com agilidade e possam trocar informações.

Em Laguna, sede da regional, uma das primeiras ações efetuadas foi a montagem oficial da Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (Dpcami), que até então existia apenas no papel. “Iniciamos os trabalhos com um delegado de polícia, uma psicóloga policial, uma escrivã policial e três agentes de polícia”, recorda o delegado.

Um outro passo importante, salienta Giordani, foi a adequação e remanejamento dos efetivos policiais conforme a necessidade das operações. “Tínhamos unidades policias com mais demanda e menos quantitativo de policias e vice-versa. […] Então recorremos à delegacia geral que nos repassou esse efetivo, mas isso é uma [adequação] constante”, afirma.

Com objetivo de centralizar as divisões operacionais de Laguna, a regional inaugurou oficialmente em dezembro passado o complexo de delegacias. No prédio, localizado no bairro Bela Vista, na entrada da cidade, ficam sediadas as unidades da Divisão de Investigação Criminal, Delegacia de Polícia da Comarca e Dpcami.

Giordani elenca como uma das realizações da regional em 2018, a criação de uma assessoria de imprensa para agilizar o acesso e transparência da população das operações realizadas pela Polícia Civil na área de abrangência. Ao comentar sobre 2019, o delegado adianta: “Temos alguns planos como o incremento de unidades policiais em nossa região. Estamos planejando”.

Confira os números de Laguna e Pescaria Brava

Notícias relacionadas