Sistema permite acionar equipamentos pela voz

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 612 visualizações,  8 views today

A ideia inicial era construir uma casa com os mesmos mecanismos existentes na casa cenográfica do filme “O Homem de Ferro”. Mas o alcance foi maior, e com um resultado mais surpreendente. Juliano Oliveira cravo, o Juba, de Laguna, desenvolveu um sistema que permite que ações como abrir um portão e acender a luz sejam acionadas através da voz.

O sistema acabou beneficiando o também lagunense Sandro Francisco da Silva, de 54 anos – e há 30 tetraplégico. Após um acidente de carro, restaram a ele apenas os movimentos e a sensibilidade da cabeça e pescoço, mas também muita vontade de viver e ser o mais independente quanto a condição lhe permite. Até quatro meses atrás, ele precisava de ajuda constante até mesmo para a simples tarefa de acender a luz. Tudo ficava pior quando ele ficava sozinho em casa por alguns momentos.

Quando Juba ficou sabendo de Sandro, foi procurá-lo para demonstrar o sistema, e viu ali uma chance de conseguir um pouco mais de independência. O kit é instalado no computador, e, através do acionamento pela voz de Sandro, é possível acender e apagar as luzes, abrir e fechar o portão eletrônico da casa e, ainda, chamar, através de um sinal sonoro, alguma pessoa da casa (chamado este antes feito através de assovios de Sandro).

“Com certeza, este sistema me possibilitou, inclusive, mais força de vontade, tanto que me animei a escrever, por comando de voz, também no computador, um livro contando minha história. Agora, estamos pensando em outras ações que poderemos fazer para que este mecanismo auxilie tantas pessoas como eu”, comenta Sandro.

Criador autodidata

Juliano Oliveira Cravo, o Juba, tem 39 anos, é formado em Direito e foi Dj. Mas como é curioso e estudioso, foi através de muita pesquisa na internet e em livros que desenvolveu seu sistema – no qual a voz pode acionar alguns mecanismos. Ele mesmo foi o piloto de testes, até que começou a desenvolver seus kits para quem precisa.

“Claro que não é apenas para quem tem a mobilidade prejudicada. Mas, agora, estou com uma meta, de que, a cada quantidade de kits comercializados, farei a doação de um kit para quem necessitar”, pontua. Quem quiser saber mais sobre o kit pode entrar em contato com Juliano, através do telefone (48) 98418-6220.

Notícias relacionadas