Prefeitura emite nota oficial sobre o esgoto na praia do Mar Grosso

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 296 visualizações,  4 views today

A prefeitura de Laguna emitiu na manhã desta segunda-feira, 31, uma nota oficial sobre os problemas relacionados ao esgoto na praia do Mar Grosso. Recentemente foi divulgado em primeira mão no Portal Agora Laguna, que o emissário submarino na orla da praia está entupido. Desde então, uma força tarefa foi montada para buscar uma solução para o problema.

Confira a nota oficial:

Neste domingo, 30 de dezembro de 2018, o prefeito municipal juntamente com o vice-prefeito, reuniram-se às 14h com seu secretariado, procuradoria do município, Fundação Lagunense do Meio Ambiente (FLAMA) , Vigilância Sanitária, Defesa Civil, Guarda Municipal e representantes da CASAN, a fim de tratarem das providências necessárias em virtude dos transtornos causados pela obstrução do emissário submarino no bairro da Praia do Mar Grosso. A CASAN desenvolve uma grande operação com mergulhadores visando à localização do local da obstrução sob o mar para realizar a normalização da vazão do emissário. Também, provisoriamente, ela realiza a sucção do esgoto com seis caminhões hidrojatos em pontos críticos do bairro. Todavia, a balneabilidade da praia não está afetada.
Inclusive, a CASAN também já providenciou uma rede provisória com tubulação de 110 mm, desde a rua Carazinho – entorno da Praça do Vila – em toda extensão da rua Renê Rollin, até encontrar a rede coletora da bacia B (nos Molhes). Essa a razão da obstrução de calçadas e ruas.
A questão do esgotamento sanitário no referido bairro ficou agravada em virtude de ligações clandestinas na rede pluvial. A Prefeitura vem colaborando com a CASAN na parte de logística nessa operação, mediante intervenção da Fundação Lagunense do Meio Ambiente – FLAMA, da Vigilância Sanitária, da Guarda Municipal e da Secretaria de Obras.
Por parte da administração municipal, a partir da Rua Renê Rollin, será reconstruído e desobstruído, nos próximos dias, o ramal principal existente, que coleta parte do pluvial comprometido, em direção à área do Terminal Pesqueiro e destino final, o que reverterá a dependência ao emissário submarino. Ainda, será contratada uma equipe para iniciar os serviços de análise e intervenções para melhorias no sistema de drenagem pluvial municipal.
Também, será desencadeada uma operação de detecção dos pontos de ligação clandestina na rede pluvial, sendo que os proprietários dos imóveis irregulares serão autuados, multados, lacradas as ligações irregulares e obrigados à ligação na rede de esgoto implantada recentemente.

Notícias relacionadas