Divulgação/PML

A exemplo do que foi realizado recentemente em Tubarão, o estacionamento rotativo em Laguna, prorrogado neste mês por mais sessenta dias, poderá ter a gestão repassada à Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) da cidade.

Essa possibilidade vem sendo trabalhada pela prefeitura de Laguna e confirma a hipótese de que o município não seguirá mais a frente do sistema, a partir de janeiro de 2019, quando termina o novo prazo experimental. Segundo o prefeito Mauro Candemil, uma reunião nesta quinta-feira, 06, tratou do assunto, onde foi divulgado o interesse de empresas da região em fazer a exploração do serviço.

Candemil afirma que a gestão da Apae está sendo cogitada pois, “sendo uma entidade privada, ela contrata quem quiser, aquela que oferecer a maior vantagem para a entidade e para a prefeitura”. A direção da instituição confirma o interesse em assumir o controle do serviço e informa já ter apresentado um projeto semelhante anos atrás, mas que não foi adiante.

Uma reunião está marcada na procuradoria municipal para às 14h, de terça-feira, 11, e deve discutir o assunto. Se for confirmada como a gestora do estacionamento rotativo, a entidade beneficente terá direito a 8% dos lucros, outros 10% serão repassados à municipalidade e o restante ficará com a empresa terceirizada.

O estacionamento rotativo foi implantado em outubro de 2018 e desde então vem agradando os comerciantes, motoristas e também a administração municipal, que afirma ter sido um sucesso nesses primeiros sessenta dias, com índice de reclamação mínimo.