Foto: Santiago Anguita/PMP-BS/Udesc

O Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS), coordenado pela Udesc em Laguna, encontrou um pequeno fragmento do crânio de uma toninha juvenil (Pontoporia blainvillei). O achado foi possível por conta da forte ressaca que atingiu o litoral catarinense recentemente.

O pedaço de osso encontrava-se em estado de mineralização e durante as análises, os pesquisadores puderam observar que ele foi enterrado ou soterrado em circunstâncias favoráveis à preservação das partes mais resistentes do crânio. Segundo o projeto, outros casos são de conhecimento e aconteceu geralmente com crânios de baleia do período de caça, aparecendo no litoral.

O fragmento apareceu na praia do Gi e é um exemplo do treinamento recebido pelos colaboradores de projeto, que fazem estudos para observar os detalhes mínimos, quase imperceptíveis às pessoas comuns. O monitoramento é feito diariamente pela equipe técnica que coleta animais feridos e mortos para análises ou tratamento, porém, em dias favoráveis, é possível achar uma relíquia guardada na praia por anos ou séculos.