Previous
Next

DNIT está próximo de finalizar bases em nova rua lateral na BR-101

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT/SC) faz nesta segunda-feira, 10, trabalhos finais para compactação das bases no aterro de solo e rochas para compor a futura via lateral de ligação entre o acesso de Caputera a Bentos, na BR-101 sul, trecho de Laguna. Com os serviços, o leito estradal está ligado entre a frente em construção e os dois segmentos de ruas lindeiras já finalizados. Ainda resta compactar a última camada de rochas finas para, então, aplicar o ligante e fazer a instalação do pavimento asfáltico.

A empresa responsável pelos lotes de obras complementares montou estoque de rachão e material britado (finos) para seguir com os trabalhos sem interrupção. A compactação dessa camada começa próximo do acesso a Caputera, intercalada com o aterro no acesso a Caputera e Perrixil. Nenhuma das atividades interfere no trânsito de veículos, com espaços delimitados pela sinalização provisória de obras.

Para as comunidades lindeiras, atenção redobrada para a logística da construção. As obras acontecem próximo de Bentos e, com isso, as ruas existentes no entorno do empreendimento precisam rever a circulação local para não adentrar ao espaço dos serviços construtivos. Nas frentes em construção, somente pessoal autorizado pode circular.

Na segunda fase de obras na duplicação da BR-101 sul catarinense serão construídos 4.901,50 metros de novas vias laterais, uma nova ponte para via lateral e a adequação de ponte existente no km 329,9, no Rio Capivari. O lote de obras complementares e remanescentes se estende do km 300, em Laguna, até o km 358, em Sangão e já construiu e liberou cerca de dois mil metros de vias laterais, 1,5 mil metros de calçadas em Pescaria Brava com 2,2 mil metros construídos em na travessia urbana do bairro São Cristóvão, em Tubarão, um viaduto e quatro passarelas.

O consórcio Concremat-Tecnosolo, contratado para a gestão ambiental nas obras da BR-101 sul, faz campanhas permanentes de comunicação social nas comunidades lindeiras para alerta dos trabalhos e as medidas de segurança a serem tomadas.