Foto: PC/Portal Agora Laguna

A Polícia Civil de Laguna, por intermédio da Divisão de Investigação Criminal (DIC), deflagrou, nesta terça-feira, 04, a ‘Operação Delivery’, cujo objetivo era a finalização das investigações relacionadas ao crime de latrocínio tentado, ocorrido no dia 25 de outubro de 2018, por volta das 22h30, às margens da BR 101, nas proximidades da Ponte de Cabeçuda e do Restaurante Lagoa (apenas referência).

Ao que ficou apurado, M.M.S., 20 anos, em companhia de um adolescente, ambos residentes no município de Capivari de Baixo, armaram uma emboscada contra o entregador de lanches, solicitando via aplicativo WhatsApp, a entrega de alguns lanches na noite do crime.

O pedido, segundo a Polícia Civil, seria uma emboscada. Ambos os investigados,  sem qualquer chance de reação, desferiram algumas pauladas no entregador e logo após, efetuaram um disparo de arma de fogo em seu joelho. Ao final, subtraíram sua motocicleta, uma Honda NXR/150 Bros, de placa MLF-0955.

As investigações criminais, implementadas por uma série de medidas cautelares representadas ao juízo, permitiram identificar os dois jovens (um maior e outro ainda adolescente), como sendo os responsáveis pelo crime investigado.

O adolescente, já ouvido em momento anterior, acabou confessando todos os pormenores de seu ato infracional. O outro jovem, preso pela DIC, acabou optando por permanecer em silêncio.

A operação policial, intitulada graças à alusão aos serviços de tele-entrega realizados pelos estabelecimentos comerciais, em especiais os relacionados a lanches, foi coordenada pelo Delegado de Polícia Civil, Bruno Fernandes, titular da Divisão de Investigação Criminal.

M.M.S. preso nesta terça, encontra-se à disposição do juízo da comarca de Laguna e responderá por latrocínio tentado e corrupção de menores.

Ouça a entrevista do delegado Bruno Fernandes à 91,5 FM.

Foto: DIC/Divulgação