Foto: Gerência de Projetos/Casan/Divulgação

A região do Farol de Santa Marta ganhará em breve uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), dentro do plano de ações da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan) que visa levar Santa Catarina a um dos primeiros lugares do ranking nacional de saneamento até o ano de 2020.

A ordem de serviço para as obras será assinada nesta sexta-feira, 14, às 17h, em cerimônia no Centro Administrativo Tordesilhas. A implantação da nova rede coletora do sistema, no valor de R$ 10,3 milhões. Ao todo, os recursos, obtidos via financiamento junto à Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), para esta obra de rede e estação ultrapassarão R$ 16 milhões.

O Sistema Público de Esgotamento Sanitário do Farol de Santa Marta-Praia da Cigana atenderá mais de 7 mil pessoas, entre moradores e visitantes. A rede coletora terá 17,3 quilômetros de extensão, possibilitando a implantação de quase mil ligações domiciliares. O sistema contará ainda com quatro estações elevatórias de esgoto, para bombeamento do esgoto até a unidade de tratamento, e mais 4,3 quilômetros de emissários terrestres (tubulações que levam o esgoto para o local de depuração).

A implantação da rede será feita pela empresa Inconsan e recebeu licença ambiental favorável pela Fundação Lagunense do Meio Ambiente. Com a construção, Laguna elevará a cobertura de coleta e tratamento de efluentes de 53% para 58%, o investimento a ser autorizado é uma complementação do conjunto de obras iniciadas pela Casan, desde 2016, quando a cidade ganhou R$ 43,7 milhões em recursos para instalação de redes de coleta e uma construção de moderna Estação de Tratamento, na Vila Vitória.

“É mais uma localidade contemplada com o sistema público de esgotamento sanitário e mais um passo fundamental para qualidade de vida e conservação do ambiente em Santa Catarina”, informa o diretor-presidente da Casan, Adriano Zanotto.

A licitação para a construção da nova Estação de Tratamento de Esgoto que vai atender o Farol de Santa Marta será relançada pela Casan e tem valor previsto de R$ 5,4 milhões.

Governador não estará presente na cerimônia

Apesar da expectativa da prefeitura de Laguna, que chegou a anunciar a vinda do governador Eduardo Pinho Moreira, a cerimônia desta sexta não contará com a presença do chefe do executivo. A informação foi confirmada pelo prefeito Mauro Candemil.

“O governador cancelou várias viagens que teria aqui na região Sul e veio uma comunicação de que houve um problema de saúde muito grave com um dos membros de sua família […] o que fez com que ele deixasse de vir à Laguna e em outros municípios do Estado”, explica Candemil.