Foto: Divulgação/PML

Dentro da programação da Semana da Consciência Negra, que relembra o dia 20 de novembro, aconteceu no início da tarde deste sábado, 24, a assinatura da ordem de serviço para as obras de restauração do prédio da Sociedade Recreativa União Operária, fundada em 1903, por afrodescendentes.

O recurso, no valor de R$ 644.031,96, integra o lote de verbas vindas do Governo Federal por meio do Programa de Aceleração do Crescimento das Cidades Históricas (PAC-CH), desde 2014, que destinou cerca de vinte milhões de reais, para obras em prédios tombados como a Casa Candemil (Arquivo Público Municipal), Mercado Público e a antiga estação ferroviária do Campo de Fora.

“Para o clube vai ser de muita utilidade, pois será construída uma cozinha e vão ser reformados os banheiros, é uma obra que estava sendo planejada há mais de cinco anos”, destaca Geraldo Viana, presidente da sociedade recreativa, que afirma haver a expectativa de aumentar o número de eventos realizados na sede da associação.

Adquirido pela União Operária em 1921, o prédio, de acordo com Viana, carecia há anos de uma restauração estrutural, indo da pintura das paredes à troca do piso. Os trabalhos na edificação serão executados pela construtora Magapavi e tem prazo de entrega estipulado para seis meses.