Foto: Elvis Palma

A Liga Independente das Escolas de Samba (Liesla) e o governo municipal já iniciaram as conversas para a realização de apresentações das agremiações durante as folias carnavalescas. O primeiro encaminhamento definido entre as duas parte é a realização de dezesseis noites de pré-carnaval na cidade, assim como foi realizado no começo deste ano.

A prefeitura disponibilizará o recurso de R$ 250 mil à liga que fará a divisão para as escolas e segundo Mauro Candemil, chefe do Poder Executivo, cabe às agremiações a arrecadação de outras verbas para as apresentações.

Além do recurso, a administração municipal também estará fornecendo a estrutura para a rua Jerônimo Coelho, onde será montado novamente a passarela das escolas, com a instalação de cordão de isolamento, iluminação e entre outros itens.

Presidente da Liesla, João de Souza Junior, explica que a verba auxilia para que as escolas possam fazer, por exemplo, o transporte de seus componentes e equipamentos para suas sedes. Segundo ele, a aceitação da proposta da municipalidade, se deve grande parte à aceitação e à presença do público.

Os planejamentos para o pré-carnaval já foram inciados pela liga que está organizando o cronograma das apresentações, que acontecerão de quinta à domingo durante a noite, de 1º de fevereiro a 5 de março de 2019. “Está tudo certo, estamos finalizando o projeto para enviar à prefeitura, para que a municipalidade, ainda este ano possa repassar parte do recurso, para que possamos se planejar e fazer um desfile de pré-carnaval ainda melhor que o deste ano”.

Escolas poderão se apresentar na praça Seival

A praça de eventos Seival, no Mar Grosso, estará à disposição das filiadas à Liesla, para que utilizem o espaço para suas apresentações, podendo fazer ações gratuitas ou com cobrança de ingressos. A proposta foi uma negociação da prefeitura com a iniciativa privada que já tem vinte e dois eventos programados para a alta temporada.

Questionado sobre a ideia, Souza Júnior informa que as escolas estão estudando a proposta para fazer a melhor utilização da praça, “devemos aproveitar o espaço de uma forma ou de outra”, pontua.

Desfile oficial ainda é incerto

Souza Júnior explica ainda que a transição entre o atual governador e o próximo, impediu o repasse de recursos do Estado para as agremiações. Inviabilizando o desfile oficial, no entanto a Liesla ainda tem a esperança de as apresentações acontecerem.

Caso aconteça, adianta o presidente da liga, será no Centro Histórico como foi realizado em 2016, última vez em que as escolas se apresentaram ao público oficialmente.