Foto: Luis Claudio Abreu/Agora Laguna

Em sessão extraordinária, na próxima segunda, 29, a Câmara de Vereadores de Laguna definirá o futuro político do vereador licenciado Antônio César da Silva Laureano (MDB). Na pauta, os vereadores votarão o relatório produzido pela comissão processante que pede a cassação do mandato do emedebista com base em fatos apontados em denúncia do Ministério Público de Santa Catarina (MP-SC), levadas ao plenário pelo edil Roberto Alves (PP). A discussão acontece a partir das 18h.

A sessão foi convocada pelo presidente da Casa, Cleosmar Fernandes (MDB), conforme solicitação da comissão formada pelos vereadores Adilson Paulino (presidente, PSD); Rodrigo Moraes (relator, PR); e Kléber Roberto Lopes (membro, PP). Para a aprovação do texto, são necessários o quórum mínimo de nove dos treze legisladores.

A defesa do vereador licenciado será notificada esta semana sobre a sessão convocada para segunda-feira.

Caso a opinião dos vereadores seja favorável ao relatório, Laureano, além de perder o mandato, fica inelegível por oito anos. Nesse cenário, a primeira-suplente do MDB, Nádia Tasso Lima, será empossada no lugar do vereador cassado. Ela está na vaga desde a licença do colega de partido em novembro.

Ainda na votação, o vereador denunciante, Roberto Alves, não poderá opinar no relatório. Em seu lugar será convocado o primeiro-suplente do Progressistas, Luiz Otávio Tavares.