Eleições 2018: confira como foi a votação em Laguna

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

 260 visualizações,  4 views today

Os brasileiros foram às urnas neste domingo, 7, para escolherem presidente, governador, senadores, deputados federais e estaduais. Laguna, terceira cidade mais antiga de Santa Catarina, tem oficialmente 34.824 eleitores e deste número, ao todo 27.921 compareceram às suas seções eleitorais para exercerem o direito ao voto.

A eleição no município transcorreu normalmente. Uma urna situada em uma seção eleitoral do Centro, apresentou problema e precisou ser trocada por uma de contingência, antes do início da votação. Houve registros de equipamentos apresentando travamentos, contudo sem prejuízo ao pleito.

A ocorrência de principal destaque na terra de Anita, foi registrada nas últimas horas da eleição, quando um homem armado foi detido no bairro Cabeçuda, em frente à escola Saul Ulysséa, onde está um dos maiores colégios eleitorais lagunenses.

Laguna terá representação na Alesc após décadas

Desde 1959, Laguna não elegia um candidato a deputado estadual e nos últimos anos teve de se contentar com algumas poucas vezes em que algum lagunense ou representante da terra de Anita, assumiu na condição de suplente. O último eleito foi o ex-prefeito Walmor de Oliveira, que concorreu pelo primitivo PTB.

Nestes anos, destacaram-se na suplência alguns nomes como o do atual prefeito Mauro Candemil e do ex-prefeito Juaci Ungaretti, por exemplo. Passadas quase seis décadas, a cidade voltará a ter um representante na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc).

Foto: Divulgação

Felipe Estevão (foto), 29 anos, que concorreu pelo Partido Social Liberal (PSL), foi eleito com 47.390 votos (1,29%), sendo o sétimo mais votado no estado. Natural de Criciúma, veio ainda criança para Laguna, onde fixou residência na Vila Vitória. Voltou à terra de Anita recentemente, após algum tempo morando fora da cidade.

É pastor da igreja União em Cristo, em Laguna. Casado e pai de um filho, entrou para a vida pública em 2016, concorrendo à vice-prefeito pelo Partido Social Cristão (PSC), ficando em quarto lugar, tendo como companheiro de chapa, o ex-vereador Renato Borges, do mesmo partido.

“Eu acreditei que tinha um povo que confiasse, que se botasse alguém sério, alguém honesto, com o coração patriota, pode fazer história. E nós ganhamos!”, afirmou o candidato eleito.

Depois de deixar o PSC em 2017, se filiou ao PSDB e presidiu a seccional jovem do partido na cidade. Saiu da sigla tucana para ingressar no PSL neste ano, sendo um dos fundadores do partido no estado, junto com o vereador tubaronense e terceiro colocado na disputa pelo Senado, Lucas Esmeraldino.

Estevão, emocionado, comentou durante transmissão ao vivo em rede social que conseguiu a eleição sem fundo partidário e graças ao espírito patriota. “Eu acreditei que tinha um povo que confiasse que se botasse alguém sério, alguém honesto, com o coração patriota, pode fazer história. E nós ganhamos!”, afirmou.

Cidade teve outros candidatos

Laguna também teve mais candidatos ao Legislativo estadual, além do eleito Felipe Estevão. Keli Oliveira concorreu pelo MDB e conseguiu 53 votos (0,21%), em Laguna, e no estado, obteve 150 (0,01%).

Sargento Damiani, do PDT, teve 525 votos na cidade (2,11%) e 4.263 (0,12%), em todo o estado. Apresentando-se há alguns anos como concorrente por Laguna, a candidata Ada Faraco de Lucca (MDB), recebeu aqui no município o total de 1.467 votos (4,89%) e em Santa Catarina, conseguiu 34.501 (0,94%).

Para o Congresso Nacional, a terra de Anita contou com uma concorrente à vaga de deputada federal. Gabriela Belmiro (MDB), recebeu 889 votos em todo estado, 0,03% do total. Em Laguna, obteve a confiança de 215 eleitores, ou 0,89% dos lagunenses.

Confira os números de Laguna

A apuração lagunense terminou às 21h04, conforme a última atualização do cartório eleitoral nos sistemas de contagem do Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE-SC).

Os dados da corte, mostram que a cidade, em suas 112 urnas, somou 27.921 votos totais. 6.874 eleitores não votaram no pleito deste ano.

Presidência da República

Os lagunenses depositaram 25.881 votos de confiança nos candidatos à presidência. Todos os treze postulantes ao cargo máximo do executivo nacional, tiveram, ao menos, um voto do eleitor de Laguna. Confira:

Foram considerados 25.881 votos válidos (92,69%). Para a presidência, houve 703 votos em branco (2,52%) e 1.337 nulos (4,79%), esses números não são levados em conta na totalização final.

Governador

A disputa para o governo catarinense contou com oito candidatos que, a exemplo da eleição presidencial, conquistaram ao menos um voto do lagunense. Veja:

Os postulantes à Casa D’Agronômica conquistaram 23.875 lagunenses (85,51%). Os votos brancos para o governo somaram 1.557 (5,58%) e nulos, 2.489 (8,91%).

Senador

Na eleição de 2018, estavam em jogo duas cadeiras para o Senado Federal. Confira o número da votação que elegeu o nome dos novos representantes catarinenses na capital do país:

A votação para senador tem números maiores que os da apuração oficial do município, pois agrega as duas vagas. Somados os dados, votos válidos foram totalizados em 43.767 (78,38%). Brancos e nulos, tiveram, respectivamente: 4.581 (8,20%) e 7.465 (13,37%).

Três variantes nas regras das eleições 2018, levaram o voto de 29 lagunenses a serem anulados. A desconsideração pode ter ocorrido: por ter sido votado duas vezes o mesmo candidato pelo eleitor; digitado somente o número do partido; ou ainda, pela escolha da candidata Andreá Luciano (PCO), que teve a votação inteira anulada estadualmente, por conta de irregularidades nos demonstrativos de regularidade do seu partido.

Deputado Federal

Com dezesseis vagas em jogo, os lagunenses optaram pelos seguintes nomes para a Câmara Federal. Veja:

Os candidatos à deputado federal, conseguiram a confiança de 22.757 lagunenses (94,58%). As legendas foram lembradas 1.305 vezes (5,42%). Brancos foram 1.598 (5,72%) e nulos, 2.261 (8,10%).

Deputado Estadual

Quarenta cadeiras, foi o total de vagas que os catarinenses preencheram com o seu voto de hoje, uma delas para o candidato Felipe Estevão (PSL), que concorreu representando Laguna. Acompanhe os números:

Os votos em candidatos foram 23.593 (94,52%) e nos partidos, 1.364 (5,48%). Desconsiderados, votos brancos alcançaram 1.376 (4,93%) e nulos, 1.642 (5,88%).


Matéria atualizada em 08.10.2018, às 00h40. Os números aqui apresentados podem sofrer alterações a qualquer momento em virtude de julgamento de registros de candidaturas.

Notícias relacionadas